Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Por onde anda James Drury, ‘O Homem de Virgínia’?

Quem foi criança nas décadas de 1960 e 1970 deve ter visto pelo menos um episódio de O Homem de Virgínia. Este era um dos faroestes que rivalizava em popularidade com produções como Bonanza, A Caravana ou Gunsmoke. Estreando em 1962, a série se tornou uma das primeiras a oferecer episódios com 90 minutos de duração, […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 31 jul 2020, 06h19 - Publicado em 5 Maio 2013, 10h39

James Drury em 1965

Quem foi criança nas décadas de 1960 e 1970 deve ter visto pelo menos um episódio de O Homem de Virgínia. Este era um dos faroestes que rivalizava em popularidade com produções como Bonanza, A Caravana ou Gunsmoke.

Estreando em 1962, a série se tornou uma das primeiras a oferecer episódios com 90 minutos de duração, recurso utilizado por outras produções ao longo da década. Ao longo de nove temporadas e 249 episódios, o público acompanhou as aventuras do virginiano (James Drury), o personagem nunca disse seu um nome, e de Trampas (Doug McClure), dois vaqueiros que trabalhavam no rancho Shiloh.

Adaptada da obra de Owen Wister, a série era situada no ano de 1886 em um rancho do Wyoming, de propriedade do juiz Garth (Lee J. Cobb) e de sua filha Betsy (Roberta Shore). Muitos episódios introduziam personagens convidados que comandavam a história, levando os atores fixos a figurarem como coadjuvantes da trama. A série serviu de palco para o piloto de Laredo, que teve seus personagens introduzidos em O Homem de Virgínia, em um episódio estrelado por McClure.

Ao longo de sua produção, a série sofreu diversas mudanças de elenco, levando o rancho a mudar de dono algumas vezes. Os vaqueiros que trabalhavam no local também eram trocados, bem como alguns dos personagens que representavam moradores da cidade mais próxima. Drury e McClure foram os únicos que permaneceram até o final, em 1971.

‘O Homem de Virgínia’

Em sua última temporada, O Homem de Virgínia mudou de nome, passando a ser chamada de The Man From Shiloh. Adotando uma estética mais próxima à do faroeste italiano, a série contou com a rotatividade do elenco central, agora formado por Drury, McClure, Lee Majors e Stewart Granger, que se revezavam a cada semana.

A série surgiu no programa Decision, que exibida pilotos de projetos que estavam em desenvolvimento pelo canal NBC. Também estrelado por Drury, o piloto recebeu o título de The Virginian, apresentando uma história com meia-hora de duração. A proposta não foi bem recebida pelo público e o projeto foi descartado em 1958.

No início da década de 1960, a NBC resgatou o projeto, transformando-o em uma série com episódios de longa duração, os quais eram filmados ao longo de oito dias, sendo que era comum o elenco filmar cenas de dois ou mais episódios por dia (com equipes técnicas diferentes) para cumprir o cronograma.

A obra de Wister já tinha sido adaptada para o cinema, com filmes estrelados por Dustin Farnum (1914), Kenneth Harlan (1923), Gary Cooper (1929) e Joel McCrea (1946). A última adaptação da obra de Wister é datada de 2000, com um telefilme estrelado por Bill Pullman. Drury voltou a interpretar o personagem em um episódio de Duro na Queda, na década de 1980, no qual foram reunidos alguns dos atores que estrelaram séries de faroeste de sucesso.

Continua após a publicidade

Drury em foto mais recente

Com o fim da série, Drury voltou para o circuito de participações especiais. Ele também foi para o teatro, onde integrou o elenco de diversas montagens, incluindo algumas peças de William Shakespeare. Em 1974, Drury tentou estrelar uma nova produção, com Firehouse, série que retratou a rotina de uma equipe de bombeiros. Drury interpretou o Capitão da equipe.

O ator se afastou definitivamente da carreira artística no final da década de 1990, retornando em duas participações. Uma em 2000, com o telefilme de O Homem de Virgínia, e outra em 2005, com o filme, também de faroeste, Hell To Pay.

Ele foi casado três vezes. A primeira com Cristall Othoneos (1957-1964), com quem teve dois filhos, entre eles, o músico Timothy Drury. Seu segundo casamento foi com Phyllis Mitchell (1968-1979). Em 1979 ele se casou com Carl Ann Head, com quem ainda vive.

Na década de 1970, Drury começou a investir no ramo de petróleo e gás natural tornando-se, ao longo dos anos, um empresário do ramo. Atualmente com 79 anos, Drury vive em Houston, Texas. O ator mantém contato com os fãs fazendo participações em convenções que reúnem os atores de O Homem de Virgínia, bem como eventos relacionados às produções televisivas e de faroeste.

Quem tiver interesse em entrar em contato com o ator, Drury mantém uma página no Facebook e um site sobre a série.

Cliquem nas duas primeiras fotos para ampliar.

Nos vídeos, cenas da série e painel com a presença de alguns dos atores de O Homem de Virgínia, realizado no Gene Autry Museum em 2012, quando foram comemorados 50 anos de sua produção.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=hVUKDpa5VQs&w=620&h=330%5D

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0VdhfomAcQg&w=620&h=330%5D

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=hLbOpgc0jyo&w=620&h=330%5D

Continua após a publicidade
Publicidade