Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Elenco de ‘Who’s the Boss?’ se reúne em fotos e vídeo

Na semana passada, a revista Entertainment Weekly reuniu para uma seção de fotos o elenco de Who’s the Boss? série de grande sucesso da década de 1980, exibida no Brasil pelo canal Warner, no início da TV a cabo. A seção marcou o reencontro de Judith Light, Tony Danza, Alyssa Milano, Katherine Helmond e Danny Pintauro, vinte e […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 1 dez 2016, 17h39 - Publicado em 4 out 2016, 10h14
Elenco de 'Who's the Boss?', produzida entre 1984 e 1992. (Foto:  Bob D'Amico/ABC/Arquivo)

Elenco de ‘Who’s the Boss?’, produzida entre 1984 e 1992. (Foto: Bob D’Amico/ABC/Arquivo)

Na semana passada, a revista Entertainment Weekly reuniu para uma seção de fotos o elenco de Who’s the Boss? série de grande sucesso da década de 1980, exibida no Brasil pelo canal Warner, no início da TV a cabo. A seção marcou o reencontro de Judith Light, Tony Danza, Alyssa Milano, Katherine Helmond e Danny Pintauro, vinte e quatro anos após o cancelamento da sitcom.

Durante o encontro, os atores relembraram episódios e comentaram o sentimento de família que os unia na época, bem como os cuidados que a produção tinha com os atores menores, incluindo Danza, que praticamente assumiu a responsabilidade de cuidar deles também por trás das câmeras.

Esta é a segunda vez que o elenco se reúne. Em 2005, Danza, que então apresentava um talk show, organizou um encontro dos atores em seu programa.

(E-D) Katherine, Danny, Judith, Tony e Alyssa hoje. (Fotos:

(E-D) Katherine, Danny, Judith, Tony e Alyssa hoje. (Fotos: Martin Schoeller/EW)

Criada por Martin Cohan e Blake Hunter, Who’s The Boss? estreou há trinta e dois anos, marcando uma geração. A série conquistou sucesso de público e crítica, bem como dez indicações ao Emmy e cinco ao Golden Globe.

A proposta da série era a de inverter os papéis tradicionais masculino e feminino das sitcoms americanas. A história acompanhou a vida de Tony Micelli (Danza), um viúvo bem-humorado, sensível e ex-jogador de baseball que, após um ferimento no ombro, se vê obrigado a se aposentar. Buscando uma vida melhor para ele e sua filha pré-adolescente Samantha (Milano), Tony se torna empregada doméstica na casa de Angela Bower (Light), uma mulher controladora, executiva na área de marketing, divorciada e mãe de Jonathan (Pintauro), um pré-adolescente.

O trabalho de Angela toma boa parte de seu tempo, o que a leva a ter problemas para participar mais efetivamente da vida do filho, que está crescendo sem a presença do pai. Quem costuma ajudá-la a cuidar do menino é sua mãe Mona Robinson (Helmond), uma mulher determinada, de mente aberta e ainda sexualmente ativa, que busca a companhia de homens de qualquer idade ou origem.

Who's the Boss 2016Assim, quando Tony é contratado, ele passa a cuidar não apenas dos afazeres domésticos, mas também das crianças (Samantha e Jonathan). Uma tensão sexual surge entre ele e Angela mas, como é de praxe, levou algumas temporadas até que os dois iniciassem uma relação (mais precisamente na oitava e última temporada). Neste meio tempo, eles se tornam amigos e confidentes.

Continua após a publicidade

O sucesso da série levou a produtora Sony Entertainment a desenvolver projetos de spinoffs. Um deles seria estrelado por Fran Drescher (The Nanny) e Donna Dixon, que interpretariam duas mulheres solteiras que investem em suas carreiras.

As personagens chegaram a ser introduzidas em um episódio da segunda temporada de Who’s the Boss?, mas a spinoff não foi produzida.

Um segundo projeto girava em torno de uma série estrelada por Mona, que se mudaria para Manhattan para ajudar o irmão a administrar um hotel. Mas a produção não aconteceu porque a ABC decidiu não retirar a personagem do elenco de Who’s the Boss?, com medo de prejudicar a audiência da série.

Um terceiro projeto de spinoff foi desenvolvido e este sim chegou a ser aprovado. Trata-se de Living Dolls, série produzida em 1989, com uma temporada de doze episódios. A história acompanhou a vida de Charlie Briscoe (Leah Remini, de King of Queens), uma amiga de Samantha que se torna modelo, sendo contratada pela agência de Trish Carlin (Michael Learned, de A Família Walton). Por curiosidade, Halle Berry (The Extant) também fazia parte do elenco, interpretando Emily, outra modelo da agência.

Embora a Sony não tenha conseguido deslanchar com as spinoffs, ela foi bem sucedida na produção de versões internacionais. Foram produzidos, ao menos, nove remakes: The Upper Hand (Inglaterra), Ein Job fürs Leben (Alemanha), Una familia con Ángel (México), ¿Quién es el Jefe? (Argentina), Kto v dome khozyain? (Rússia), ¿Quién manda a quién? (Colômbia), I kto tu rządzi? (Polônia) e Patron Kim? (Turquia). A série também teve um remake no Brasil, que recebeu o título de Santo de Casa, estrelada por Daniel Boaventura e exibida pela Bandeirantes.

#gallery-1 {
margin: auto;
}
#gallery-1 .gallery-item {
float: left;
margin-top: 10px;
text-align: center;
width: 33%;
}
#gallery-1 img {
border: 2px solid #cfcfcf;
}
#gallery-1 .gallery-caption {
margin-left: 0;
}
/* see gallery_shortcode() in wp-includes/media.php */

Ao longo dos anos, cada membro do elenco de Who’s The Boss? seguiu seu caminho. Atualmente, Light está no elenco de Transparent, Milano fez sucesso com Charmed e recentemente esteve no elenco de Mistresses; Danza tem sido visto em telefilmes, montagens teatrais e participações especiais em séries, sendo a mais recente Broad City (2016); após anos atuando na TV e no teatro, Helmond tem feito poucos trabalhos, sendo que suas últimas participações especiais foram em True Blood (2011), Harry’s Law (2011) e Car Toons (2012), esta última uma série animada do canal Disney, versão televisiva do filme Carros.

Já Pintauro, depois de fazer alguns trabalhos no teatro e na TV, se afastou da carreira. Ele trabalhou algum tempo com vendas e também já foi gerente de restaurante. Em 1997, assumiu publicamente sua homossexualidade, sendo que em entrevista ao programa de Oprah Winfrey em 2015, Pintauro disse ter feito uso de metanfetamina, período em que explorou mais a fundo sua sexualidade. Como resultado, em 2003, descobriu ser portador do vírus HIV, o que não o impediu de se casar em 2014 com seu parceiro de longa data.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=9YIifkLD1f4?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Continua após a publicidade
Publicidade