Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

‘The Office’ encerra com retrospectiva e retorno de personagens

A série The Office chegou ao fim esta semana nos EUA com a exibição de um episódio com uma hora de duração e um especial que mostrou os bastidores de produção da série, entrevistas com equipe técnica e atores, bem como imagens dos testes que alguns dos atores fizeram quando o elenco da sitcom estava […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 31 jul 2020, 06h13 - Publicado em 19 Maio 2013, 15h44

A série The Office chegou ao fim esta semana nos EUA com a exibição de um episódio com uma hora de duração e um especial que mostrou os bastidores de produção da série, entrevistas com equipe técnica e atores, bem como imagens dos testes que alguns dos atores fizeram quando o elenco da sitcom estava sendo selecionado. O último episódio registrou a maior audiência da temporada, com 5.69 milhões de telespectadores e 3% do público alvo.

Produzida entre 2005 e 2013, The Office é o remake de uma série britânica exibida entre 2001 e 2003. Criada por Rick Gervais e Stephen Marchant, a sitcom teve apenas duas temporadas produzidas, mas gerou cerca de sete versões internacionais.

A série foi criada em torno do personagem David Brent, diretor de uma subsidiária da Wernham Hogg, empresa que vende papel de escritório. Inspirado em pessoas que conheceu, Gervais disse ter criado o personagem no início da década de 1990, utilizando-o como sátira em conversas com amigos e outras situações. A série original teve apenas quinze episódios produzidos, mas em 2004 Greg Daniels começou a desenvolver uma adaptação para a TV americana. No remake, David foi transformado em Michael Scott (uma versão mais simpática) diretor da subsidiária da Dunder Mifflin Paper Company, personagem interpretado por Steve Carell.

Seguindo a linguagem de um reality show, a história apresenta a rotina de funcionários da empresa que participam das gravações de um documentário. Entre uma situação e outra, eles fazem depoimentos à câmera. Embora não tenha sido a primeira série americana utilizar este recurso (a exemplo de Once and Again e de Jack & Bobby, bem como episódios de Mash), foi a que melhor o explorou e o popularizou, influenciando outros produtores a utilizarem a mesma linguagem.

Talvez o maior valor da série seja o de ter adotado uma abordagem mais naturalista (apesar da britânica ser mais) que reduziu o tom caricato e artificial normalmente visto em comédias, levando o público a acreditar que muitas cenas eram improvisadas, embora alguns momentos realmente fossem. A abordagem naturalista se refletiu na escolha do elenco, que foge à ditadura da beleza e perfeição perpetuada pela TV americana.

Criticada em sua estreia por reaproveitar os textos e diálogos originais, a série quase foi cancelada pela NBC, que não sabia como divulgar The Office. A série foi salva graças ao sucesso do filme O Virgem de 40 Anos, estrelado por Carell, e à disponibilização dos primeiros episódios no iTunes, onde conquistou o público que precisava. Aproveitando o interesse da audiência por reality shows, a série se tornou um sucesso, especialmente entre o público alvo e os anunciantes, mas ela sofreu um baque quando Carell decidiu deixar o elenco após a sétima temporada.

Continua após a publicidade

O interesse do elenco em seguir com suas carreiras determinou o final de The Office quando ela atingiu a nona temporada. Segundo o produtor Greg Daniels, a decisão de encerrar a série foi tomada por razões criativas. Considerando o fato de que estava cada vez mais difícil garantir a presença dos atores originais para uma nova temporada, esta seria a última oportunidade que a produção teria para marcar a despedida dos personagens e encerrar a trama proposta.

Uma tentativa de dar à série uma spinoff não se concretizou. The Farm, que seria estrelada por Rainn Wilson, que novamente interpretaria Dwight, teve seu projeto descartado pela NBC.

Para celebrar a trajetória de nove anos desta produção, a NBC exibiu no dia 16 de maio um especial de uma hora de duração que fez uma retrospectiva da série. O especial contou com entrevistas com roteiristas, produtores e atores que fizeram parte do elenco. Entre eles, Greg Daniels, Paul Lieberstein e Ben Silverman, John Krasinski (Jim), Jenna Fischer (Pam), Rainn Wilson (Dwight), Mindy Kaling (Kelly), Ed Helms (Andy), Angela Kinsey (Angela), Craig Robinson (Darryl), Oscar Nunez (Oscar) e B.J. Novak (Ryan). Ao longo do especial, o público conheceu os bastidores de produção e conseguiu assistir aos testes que os atores fizeram quando o elenco estava sendo selecionado.

Após o especial, o canal apresentou um episódio de uma hora de duração, no qual os personagens deram adeus ao seus fãs. Na história, os personagens se reúnem um ano após a estreia do documentário estrelado pelos funcionários da Dunder Mifflin Paper Company. Para os fãs, foi o momento em que puderam rever Michael Scott, novamente interpretado por Carell, bem como as participações de B.J. Novack (Ryan), Mindy Kaling (Kelly), Andy Buckley (David), Bobby Rae Shafer (Bob Vance) e Michael Schur (Mose).

No Brasil, a série é exibida pelo canal FX.

Cliquem na foto para ampliar.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=fKOA0CZZ1hs&w=620&h=330%5D

Continua após a publicidade
Publicidade