Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Sobre Palavras Por Sérgio Rodrigues Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.

A diferença entre o presente e o presente

“Caro Sérgio, meus parabéns pelo seu blog! Gostaria de deixar a seguinte pergunta: como se deu a origem da palavra ‘presente’, utilizada quando damos algo a alguém, diferentemente de quando estamos ‘presentes’? Abraços.” (Wanderson Neves) Motivada pela consulta de Wanderson, a curiosidade etimológica de hoje volta no tempo. No dia 22 de fevereiro de 2011, […]

Por Sérgio Rodrigues Atualizado em 31 jul 2020, 02h49 - Publicado em 21 out 2014, 12h41

presente

“Caro Sérgio, meus parabéns pelo seu blog! Gostaria de deixar a seguinte pergunta: como se deu a origem da palavra ‘presente’, utilizada quando damos algo a alguém, diferentemente de quando estamos ‘presentes’? Abraços.” (Wanderson Neves)

Motivada pela consulta de Wanderson, a curiosidade etimológica de hoje volta no tempo. No dia 22 de fevereiro de 2011, com a mesma pulga atrás da orelha, escrevi aqui o seguinte:

No dia do aniversário de uma pessoa para lá de querida, mergulho nos livros para entender por quais caminhos a palavra presente – do latim praesentis, “que está à vista, ao alcance da mão; manifesto, imediato” – chegou a ter sentidos tão diferentes quanto “tempo atual”, que é óbvio, e “oferenda, regalo, mimo”, que é bem menos evidente.

Os etimologistas que consultei, como Antenor Nascentes e Silveira Bueno, não explicam essa ampliação semântica – e o Houaiss, habitualmente um atento compilador etimológico, também se cala. Tais consultas me informaram apenas o que eu já supunha: que a palavra é uma só, com acepções diversas.

Segundo o clássico dicionário Saraiva, não foi no próprio latim que o presente ganhou de presente o sentido de regalo. Sendo assim, é curioso que a palavra present tenha desembarcado no inglês com esse significado mais de dois séculos antes de, por volta de 1500, passar a significar também “tempo atual”.

A explicação parece estar no francês. Data de cerca de 1140 o emprego de présent com o sentido de oferenda, substantivo formado regressivamente a partir do verbo présenter, “apresentar”. Ou seja: tornar presente, por ao alcance da vista e da mão, como se viu no primeiro parágrafo ali em cima.

O que fecha o círculo dos sentidos tão bem quanto um laço de presente.

Continua após a publicidade

Publicidade