Clique e assine a partir de 9,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Direção da PF já tem mais rotatividade que técnico de futebol

Fernando Segóvia assumiu a função prometendo 'dar 110% e seguir as ordens do professor', mas foi demitido porque ameaçava rebaixar a PF.

Por Sensacionalista - 2 mar 2018, 06h00

Apenas três meses após substituir Leandro Daiello no comando da Polícia Federal, o delegado Fernando Segóvia foi trocado por Rogério Galloro. Segóvia assumiu a função prometendo “dar 110% e seguir as ordens do professor”, mas foi demitido porque ameaçava rebaixar a PF.

Na chegada, Galloro jogou para a torcida e disse que melhor que o Santos de Pelé e Coutinho é o Porto de Santos de Michel Temer.

Publicado em VEJA de 7 de março de 2018, edição nº 2572

Publicidade