Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Direção da PF já tem mais rotatividade que técnico de futebol

Fernando Segóvia assumiu a função prometendo 'dar 110% e seguir as ordens do professor', mas foi demitido porque ameaçava rebaixar a PF.

Apenas três meses após substituir Leandro Daiello no comando da Polícia Federal, o delegado Fernando Segóvia foi trocado por Rogério Galloro. Segóvia assumiu a função prometendo “dar 110% e seguir as ordens do professor”, mas foi demitido porque ameaçava rebaixar a PF.

Na chegada, Galloro jogou para a torcida e disse que melhor que o Santos de Pelé e Coutinho é o Porto de Santos de Michel Temer.

Publicado em VEJA de 7 de março de 2018, edição nº 2572

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s