Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Sensacionalista Por Blog Isento de verdade

Bolsonaro vai a hospícios atrás de assinaturas para fundar partido

Mas nessas instituições o presidente deparou também com muitos lulistas inveterados, o que dificultou a prospecção

Por Sensacionalista - Atualizado em 22 nov 2019, 09h35 - Publicado em 22 nov 2019, 06h00

Depois de abandonar o PSL, legenda com que se elegeu, o presidente Jair Bolsonaro tem se esforçado para (a)fundar seu novo partido. Assessores o desaconselharam a chamar de PB, Partido dos Bolsonaro. Pegaria mal. A saída foi batizar de Aliança pelo Brasil, mas não tem sido fácil. O primeiro desafio dos assessores de Bolsonaro foi explicar a todos que a “aliança” não se escreve com SS, mas com Ç. Depois, conseguir colher as 500 000 assinaturas necessárias para que o partido exista, diante da popularidade em queda do presidente.

A busca tem acontecido em perfis antipetistas em redes sociais e igrejas evangélicas. E até em hospícios — mas nessas instituições Bolsonaro deparou também com muitos lulistas inveterados, o que dificultou a prospecção. O presidente, porém, não perdeu a viagem. Aproveitou para arrumar novos ministros de Estado. Dizem que foi ali que, há um ano, ele descobriu Weintraub.

Publicado em VEJA de 27 de novembro de 2019, edição nº 2662

Publicidade