Clique e assine a partir de 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

RS tem primeira prisão estadual construída pela iniciativa privada

Obra da nova penitenciária levou dez meses e foi viabilizada pelo Grupo Zaffari em troca de prédio do governo

Por Paula Sperb - 13 set 2018, 17h47

As obras da Penitenciária Estadual de Porto Alegre, a primeira do Rio Grande do Sul construída por permuta com a iniciativa privada, está pronta. O presídio foi viabilizado pelo Grupo Zaffari em troca de prédio do governo e seu respectivo terreno no bairro Praia de Belas, na capital gaúcha. O presídio com 416 vagas ficou pronto em dez meses, em um valor de 24 milhões de reais.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a previsão é que a prisão comece a funcionar na segunda quinzena de outubro, após formatura de novos agentes penitenciários. O secretário da SSP, Cezar Schirmer, vistoriou o local nesta quinta-feira, 13. Serão 48 celas para oito detentos cada, no total, além de sala de estudo, trabalho, atividades religiosas e sociabilidade.

Ainda de acordo com a pasta, às 416 novas vagas serão somadas as 208 vagas dos centros de Triagem para Presos Provisórios, construídos ao lado da penitenciária. As celas de triagem têm capacidade para dois detentos.

As novas vagas são consideradas urgentes por que há presos detidos em delegacias no estado. Nesta quinta-feira, segundo o Ugeirm (Sindicato dos Agentes da Polícia Civil do RS), havia 17 presos na delegacia de São Leopoldo, na região metropolitana. Alguns estavam algemados a bancos de um automóvel que antes era utilizado como unidade móvel da polícia militar.

Publicidade