Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Ricardo Rangel

O governo dá mais um tiro no pé

A tentativa de Zambelli de tirar Renan da relatoria sugere pânico

Por Ricardo Rangel Atualizado em 27 abr 2021, 13h28 - Publicado em 27 abr 2021, 13h20

Um juiz de primeira instância concedeu liminar proibindo que Renan Calheiros seja relator da CPI da Covid.

Já caiu, claro. Relatoria de CPI é assunto regulado no regimento interno do Senado, diz respeito aos senadores e a mais ninguém.

Sem falar que é muito desplante um juizeco de primeira instância achar que pode dar ordem ao presidente de um Poder da República.

Para tornar tudo mais insólito, a liminar foi concedida a pedido de Carla Zambelli (que, como deputada, deveria respeitar o Poder Legislativo, ao qual pertence), sob inspiração do presidente da República, que, como chefe de outro Poder, deveria orientar melhor seus acólitos.

Em um país decente, o Conselho Nacional de Justiça repreenderia o insensato juiz e a Comissão de Ética da Câmara julgaria Zambelli por quebra de decoro.

Mas, naturalmente, em um país decente, um parlamentar não pediria a um juiz que fizesse uma interferência espúria no Parlamento, e, se o fizesse, o juiz o mandaria lamber sabão.

A atitude de Zambelli só serve para mostrar o quanto os bolsonaristas estão apavorados — e para aumentar a má vontade dos senadores para com o presidente.

Continua após a publicidade
Publicidade