Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Ricardo Rangel

Bolsonaro, a vacina e o liberalismo

Se a demanda é maior do que a oferta, quem não quer comprar que se exploda

Por Ricardo Rangel Atualizado em 29 dez 2020, 09h25 - Publicado em 29 dez 2020, 09h15

Bolsonaro tentou botar a culpa da incompetência do governo nos laboratórios farmacêuticos. Disse que eles é que deveriam estar se esforçando para vender. Afinal, são vendedores, e o Brasil é “um grande mercado”

Bolsonaro nunca falha: quando se trata de assumir responsabilidade, sempre tenta sair da reta, sempre se comporta — para usar sua própria analogia — “como maricas” (sem ofensa aos maricas).

O que espanta é que os apoiadores do presidente — muitos dos quais se autodeclaram liberais — repitam tal besteirol.

Se não tivesse faltado às aulas de liberalismo do Posto Guedes, Bolsonaro entenderia melhor como funciona a lei da oferta e da demanda. É assim: quando a demanda é maior do que a oferta, o vendedor trata de vender para quem quer comprar.

Quem não quer comprar que se exploda.

Continua após a publicidade
Publicidade