Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Vídeos mostram ligação de Cachoeira com policiais federais. Assista a vídeo

Por Fernando Mello e Leandro Colon, na Folha: Vídeos inéditos feitos pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo mostram as ligações do grupo de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com policiais acusados de corrupção e acompanham até mesmo um suposto pagamento de propina em uma igreja. As imagens são as primeiras que surgem […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h59 - Publicado em 30 abr 2012, 08h43

Por Fernando Mello e Leandro Colon, na Folha:
Vídeos inéditos feitos pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo mostram as ligações do grupo de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com policiais acusados de corrupção e acompanham até mesmo um suposto pagamento de propina em uma igreja. As imagens são as primeiras que surgem na operação Monte Carlo e foram reveladas ontem com exclusividade pela “TV Folha”.

Os vídeos se complementam com os áudios obtidos pela PF na operação que levou o Ministério Público Federal a denunciar 81 pessoas e revelou as relações de políticos, servidores públicos e policiais civis e federais com o empresário acusado de comandar jogos ilegais. Detentor de prestígio na PF até a deflagração da operação, em 29 de fevereiro, o delegado federal Fernando Byron é apontado como um dos principais informantes de Cachoeira dentro do aparato policial de Goiás. Ele foi preso e afastado de suas funções na PF.

No dia 3 de maio de 2011, Byron prometeu a Cachoeira assumir o controle de uma ação a ser realizada pela PF de Anápolis em combate ao jogo ilegal. O objetivo do delegado, segundo a PF, era proteger os negócio de Cachoeira. De acordo com o relatório, Byron direcionaria as batidas apenas para pontos pré-definidos pelo empresário. No dia seguinte, Byron e Cachoeira voltam a se falar e marcam um encontro.

“E ai, guerreiro!”, diz o delegado. “Vamos agora? Eu tô indo pra lá”, responde Cachoeira. A PF filmou os passos de Byron. Ele saiu do seu carro e entrou no de Cachoeira. Os dois deram uma volta e, 12 minutos depois, retornaram. A polícia registrou o delegado deixando o carro de Cachoeira e entrando no seu.
(…)

 

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Oo0i2AJ5bzw&w=560&h=315]

Continua após a publicidade
Publicidade