Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Vaticano e comunidades judaicas condenam atentado

No Estadão Online: O Vaticano lamentou, nesta segunda-feira,19, o ataque contra uma escola judaica na França, que provocou a morte de ao menos quatro pessoas. Em mensagem divulgada pela Rádio Vaticana, o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, classificou o acontecimento como “um ato horrível e vergonhoso”, que suscita “profunda indignação e desconcerto e […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 09h18 - Publicado em 19 mar 2012, 16h30

No Estadão Online:
O Vaticano lamentou, nesta segunda-feira,19, o ataque contra uma escola judaica na França, que provocou a morte de ao menos quatro pessoas. Em mensagem divulgada pela Rádio Vaticana, o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, classificou o acontecimento como “um ato horrível e vergonhoso”, que suscita “profunda indignação e desconcerto e a mais resoluta condenação, inclusive pela idade e pela inocência das pequenas vítimas, e porque ocorreu em uma pacífica instituição educativa judaica”.

O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, também expressou sua “profunda indignação de desconcerto” pelo ataque. “O antissemitismo, como a xenofobia e a intolerância, são totalmente estranhos aos princípios fundadores da nossa convivência civil e do patrimônio de valores sobre os quais se apoia toda a humanidade”, atestou Monti.

A Conferência dos Rabinos Europeus (CER), com sede em Bruxelas, também lamentou o ataque. “Este ato horrível é indicativo de uma sociedade onde, para a intolerância, é permitido espalhar os seus venenos”, disse o rabino Pinchas Goldschmidt, presidente da CER. Ele também destacou que a entidade “pede às autoridades francesas para fazerem todo o necessário para garantir que o autor desse ato seja encontrado e enviado à Justiça”.

O atentado foi condenado, ainda, pela Comunidade judaica brasileira. “É inadmissível que testemunhemos um ato de tamanha violência e covardia”, avaliou Claudio Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil.
(…)

Publicidade