Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

SALSICHAS, IMPRENSA E FATALIDADE LÓGICA

Confesso que mesmo sabendo como são feitas a salsicha e certa imprensa, para lembrar frase atribuída a Bismarck — e que já virou um clichê —, ainda me espanto às vezes. Sempre notando que as salsichas, hoje em dia, certamente passam por um controle de qualidade que não tinham no passado. Já aquela imprensa… Uau! […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 14h50 - Publicado em 12 jul 2010, 16h38

Confesso que mesmo sabendo como são feitas a salsicha e certa imprensa, para lembrar frase atribuída a Bismarck — e que já virou um clichê —, ainda me espanto às vezes. Sempre notando que as salsichas, hoje em dia, certamente passam por um controle de qualidade que não tinham no passado. Já aquela imprensa… Uau!

O PSDB ainda elabora o seu programa final de governo, a exemplo do PT. E é possível substituir o texto entregue ao TSE. Podemos até achar que os partidos dão pouca bola pra isso, que já deveriam tê-lo feito etc, mas calma lá! Isso não iguala os dois partidos nessa questão, não!

O busílis no imbróglio que diz respeito ao programa do PT não é se o partido já caminha para uma terceira versão. A questão central é O QUE o partido entregou ao TSE. Tanto a primeira como a segunda versões expressam uma inequívoca aversão à imprensa livre, por exemplo.

Não só isso. Sabe-se, a esta altura, que a história de que o PT se enganou e levou o documento errado ao tribunal é cascata, é mentira. Aquele era o documento rubricado pela candidata — só lhe restou afirmar que assinara sem ler.

A questão da imprensa era apenas um dos absurdos contidos naquela estrovenga. É bom lembrar que ele reitera — porque não é a primeira iniciativa do partido neste sentido — na relativização do direito de propriedade ao propor que os juízes sejam impedidos de expedir liminar de reintegração de posse antes de fazer uma junta de conciliação de que o… invasor faria parte!!!

Mas já entrou em ação a turma do “é todo mundo igual”. E sabemos que quem iguala as desigualdades sempre protege o pior, certo? É uma fatalidade lógica.

Continua após a publicidade
Publicidade