Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PRONUNCIAMENTO DE LULA MERECE UMA AÇÃO NO TSE; PRESIDENTE MENTE SOBRE AUMENTO REAL DO MÍNIMO; APARIÇÃO NA TV VIOLA UMA PENCA DE REGRAS

Se tiverem paciência, segue a íntegra do pronunciamento de Lula, ontem, na TV. Volto seguida: “Companheiras trabalhadoras e companheiros trabalhadores, Esta é a última vez que falo com vocês, como presidente, para comemorar o nosso dia, o Dia do Trabalhador. E falo como sempre falei nos últimos sete anos: olhando nos olhos de cada um […]

Se tiverem paciência, segue a íntegra do pronunciamento de Lula, ontem, na TV. Volto seguida:

“Companheiras trabalhadoras e companheiros trabalhadores,
Esta é a última vez que falo com vocês, como presidente, para comemorar o nosso dia, o Dia do Trabalhador. E falo como sempre falei nos últimos sete anos: olhando nos olhos de cada um de vocês; e trazendo, mais uma vez, boas notícias.

No dia 1º de Maio, graças a Deus, temos comemorado, ano após ano do meu governo, o aumento do emprego, da massa salarial, do salário mínimo, do crédito e do poder de compra do trabalhador.

Temos comemorado também o crescimento vigoroso da economia e a clara retomada dos investimentos. E temos celebrado o fato de que o Brasil construiu uma democracia sólida e firmou um modelo de desenvolvimento baseado no crescimento sustentado, na distribuição de renda e na diminuição da desigualdade entre as pessoas e entre as regiões. Hoje temos orgulho do nosso país e somos respeitados pelo mundo.

Companheiras e companheiros,
Daqui a oito meses, deixarei a Presidência da República, cargo para o qual fui eleito duas vezes, pelo voto de milhões de brasileiros.

Olhando para o calendário, meu período de governo está chegando ao fim. Mas algo me diz que este modelo de governo está apenas começando. Algo me diz, fortemente, em meu coração, que este modelo vai prosperar. Sabe por quê?

Porque este modelo não me pertence: pertence a vocês, pertence ao povo brasileiro. Que saberá defendê-lo e aprofundá-lo, com trabalho honesto e decisões corretas.

Nesses últimos anos, o povo aprendeu a confiar em si mesmo. Aprendeu a não dar ouvidos aos derrotistas e à turma do contra; aos que diziam que o Brasil tinha de se contentar com um crescimento medíocre; aos que pregavam o conformismo diante da exclusão social e da injustiça.

A experiência do meu governo mostrou o contrário. O Brasil tem todas as condições de crescer a taxas robustas, na casa dos 5% ao ano, e assim, converter-se numa das maiores economias do mundo.

Basta manter um rumo claro e seguro, não perdendo de vista nunca que a inclusão social é o grande motor do desenvolvimento econômico. Só reduzindo a pobreza, continuando a retirar da miséria milhões de brasileiros, consolidaremos um amplo mercado interno de massas, capaz de estimular e sustentar um longo período de crescimento econômico.

Porque não pode existir um país rico com um povo pobre. Não pode haver um país forte com um povo miserável. Só é rico o país que descobre que o povo é sua maior riqueza. Só é forte a nação que se constrói mobilizando a energia, os sonhos e as esperanças de sua gente.

Este é o caminho que o Brasil aprendeu a trilhar nesses últimos anos. Estou seguro de que nada ou ninguém será capaz de nos afastar desse rumo.

Minhas amigas e meus amigos,

Hoje, estamos vivendo uma era de firme retomada do crescimento econômico. Posso dizer com orgulho que o Brasil deixou para trás as décadas de estagnação. Nem a crise financeira internacional, a mais grave das últimas décadas, foi capaz de nos deter. Já retomamos com vigor o caminho do desenvolvimento econômico.

Estamos vivendo também uma era de retomada do emprego e do trabalho. A taxa de desocupação caiu fortemente nos últimos anos, de 12,3% em 2003 para 7,2% hoje.

Em sete anos, o Brasil gerou mais de 12 milhões de empregos com carteira assinada. E, neste primeiro trimestre, mais 650 mil novos postos de trabalho formais, um recorde absoluto. Já se prevê que o país vai gerar mais de dois milhões de empregos este ano, o que seria a melhor marca da nossa história.

O Brasil não apenas tem criado mais empregos. Tem também criado empregos melhores. Em fevereiro deste ano, 50,7% dos trabalhadores tinham carteira assinada. Um salto e tanto em relação a 2003, quando essa percentagem era de 43,5%.

Os salários também aumentaram no período. O salário mínimo, graças a um aumento real de 74% ao longo do governo, é o mais alto dos últimos 40 anos. A massa salarial como um todo cresceu 42% no mesmo período, em termos reais.

Também estamos vivendo uma era de fortíssima inclusão social, graças ao Bolsa Família e a muitos outros programas do governo.

Nos últimos sete anos, 31 milhões de brasileiros entraram na classe média e 24 milhões saíram da linha da miséria. Deixamos de ser um país majoritariamente pobre. Hoje as classes A, B e C formam quase 70% da população.

Tudo isso está fazendo a roda da economia girar de forma sustentada. Como há mais gente consumindo, o comércio vende mais e aí tem de encomendar mais da indústria, que tem de investir mais e contratar mais trabalhadores, num círculo virtuoso, que impulsiona o país e seu povo para frente.

Minhas amigas e meus amigos,
Quando um país, como o Brasil, realiza algumas conquistas sempre esperadas, abrem-se, imediatamente, novos desafios para o dia de amanhã. Mais que nunca o Brasil está preparado para o futuro. Mas é preciso que a gente continue tomando as decisões certas, nas horas certas.

É isso que temos feito nos nossos projetos de longo e médio prazo, como o PAC-2 e o Pré-Sal. Logo, logo começaremos a explorar as gigantescas reservas de petróleo descobertas pela Petrobrás no pré-sal.

Seus recursos não devem ser gastos em bobagens ou no custeio de despesas correntes. Por lei, serão aplicados, obrigatoriamente, em educação, saúde, ciência e tecnologia, cultura e meio ambiente.

Temos em mãos um passaporte para o futuro, e não podemos desperdiçar essa chance.

Temos pela frente grandes oportunidades: a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas de 2016, gerando investimentos, emprego e renda. Estou seguro de que o Brasil mostrará ao mundo, mais uma vez, sua competência, criatividade e capacidade de trabalho.

O Brasil é um país sem limites para crescer. Não apenas porque tem grandes riquezas naturais. Mas principalmente porque tem um povo generoso, forte e criativo. Um povo maduro que sabe escolher, que trabalha duro e não desperdiça oportunidades.

Um povo que soube trazer nosso país até aqui e que saberá continuar conduzindo nosso Brasil no rumo certo.

Muito obrigado.
Boa Noite.

Comento
O que vai ali em destaque e muito claro: campanha eleitoral disfarçada, antecipada, feita com recursos públicos e com laivos de terrorismo eleitoreiro.

Ora, qual é a função do Tribunal Superior Eleitoral? Não é coibir apenas a campanha escancarada, feita sem cuidado pelos estabanados, mas essa de Lula: sub-reptícia, oblíqua, nas entrelinhas. É evidente que ele chama para si as conquistas do Brasil e diz que elas dependem da continuidade. E nós sabemos, porque está claro em toda parte, o que ele entende por “continuidade”.

A campanha está nos mínimos detalhes: “Olhando para o calendário, meu período de governo está chegando ao fim. Mas algo me diz que este modelo de governo está apenas começando…” Bastaria isso.

Diferenças
Há diferenças entre PRONUNCIAMENTO OFICIAL, como deveria ter sido o de ontem, PROPAGANDA INSTITUCIONAL e CAMPANHA ELEITORAL. Não para Lula. Tudo se mistura.

Num pronunciamento, uma autoridade convoca a população para alguma ação de interesse geral (vacinação, por exemplo) ou passa informações que são do interesse da coletividade — não do interesse do governante. Daí que os pronomes normalmente empregados sejam “nós” e “nosso”, e os verbos sejam conjugados na primeira pessoa do plural.

Lula empregou verbos (sete vezes) e pronomes (outras seis, sem contar os “meus amigos”…) na primeira pessoa do singular. A convocação de rede nacional de rádio e TV é uma prerrogativa do governo, mas é preciso haver um motivo.

A fala está aí acima. Ela não viola apenas a Lei Eleitoral. Viola também as regras para falar em rede. Lula uso o tempo para fazer propaganda do seu governo, de si mesmo e… de sua candidata.

Sabem o mais escandaloso? Na propaganda propriamente dita, aquela institucional, isso não poderia ser feito porque caracterizaria a quebra do principio da impessoalidade. Governos não podem pôr etiquetas em obras, por exemplo, ou usar símbolos que identifiquem a pessoa do governante. Foi o que Lula fez na TV: ficou “selando” as suas conquistas. Usa a máquina para alavancar a sua candidata e para cantar as próprias glórias. Viola a lei.

Qual é a diferença entre o que Lula fez ontem e uma propaganda do PT, por exemplo? Nenhuma! Até a linguagem é a mesma. Um governante não usa rede nacional para satanizar governos que o antecederam, por exemplo, e Lula fez isso.

Propaganda oficial
A propaganda oficial e de estatais já é uma farra. As empresas e instituições do Estado esquecem o seu objeto para fazer proselitismo do “novo tempo”. Assim, a CEF, o Banco do Brasil e a Petrobras não estão “vendendo” nada na TV. São mobilizadas, quase sempre, para exaltar o “novo Brasil”.

Duas ou três linhas, na fala acima, tratam do Primeiro de Maio. O resto é propaganda pessoal e sugestão de “continuidade”. A candidata oficial está precisando de uma forcinha.

A mentira
Não tive tempo de verificar os números exaltados por Lula. Um deles é falso como nota de R$ 3 ou como as justificativas dos mensaleiros: o aumento real do salário mínimo não foi de 74%, mas de 49,5%. Nos oito anos do governo FHC, numa conjuntura internacional adversa e com a economia crescendo menos, o aumento real do mínimo foi de 47,4%. A política de aumento real TAMBÉM começou no governo passado!!!

Vai ver Lula está tentando tungar isso também de FHC…

Com a palavra, a Justiça, caso seja acionada!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s