Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Olavo de Carvalho e os “brutti, sporchi e cattivi”. Ou: A estupidez satisfeita de si

A outra mitologia, além da do sábio inigualável, que Olavo criou sobre si mesmo é a do perseguido... É mesmo? Quem iria a se dedicar a tamanha inutilidade

O “olavismo” — uma referência ao filósofo de si mesmo Olavo de Carvalho, também conhecido como “Aiatolavo” — é uma forma de obscurantismo. Seus seguidores aprendem a obedecer, não a pensar. No mais das vezes, são de uma ignorância profunda e arrogante. Não chegam a encantar pela inocência porque Olavo degrada tudo aquilo em que toca.

O que lhes resta de pensamento apodrece muito rapidamente, corroído pelo preconceito e por teorias conspiratórias as mais exóticas. Olavo é um Jim Jones malsucedido. Mas envenena, sim, algumas pobres almas.

Num dos posts que escrevi aqui, chamei seus seguidores de “feios, sujos e malvados”. Em italiano, fica mais sonoro: “brutti, sporchi e cattivi”.

Qual e o segredo do Curso Madureza de Filosofia do “mestre”? Transmitir a rematados ignorantes a sensação de sabedoria. Olavo lustra os preconceitos de gente brucutu, empresta a pensamentos os mais rombudos a aparência de profundidade e alimenta a autossuficiência dos estúpidos. Uma vez reconhecidos pelo “mestre”, é como se galgassem postos na Seita Olaviana.

A verdade, no entanto, é que não sabem nada. Basta que você opere com uma referência ou outra fora da cartilha do “mestre”, e os coitadinhos derrapam. Confundem citação e ironia com grama…

Vejam o caso desta moça. Ela entendeu que “feios, sujos e malvados” era uma referência, sei lá, a salão de beleza. Ou, então, que eu estava me jactando da minha própria boniteza. Da belezura, não, mas do asseio pessoal e do cheiro bom, aí, sim… Não sei se fui claro. Leiam.

Olavete ignorante 1

Outra garota resolveu, vamos dizer, tirar a coitadinha do mundo das trevas em que a meteu o “Professor Olavo”, o Oráculo da Virgínia, para onde ele diz ter fugido, perseguido por severos e perigosos monstros comunistas que estariam querendo aniquilá-lo. Leiam a resposta.

Olavete - resposta

Mitologias
A outra mitologia, além da do sábio inigualável, que Olavo criou sobre si mesmo é a do perseguido… É mesmo? Quem iria a se dedicar a tamanha inutilidade? Há tempos este senhor não passa de um retórico útil da extrema direita. Útil às esquerdas.

Nós, os defensores do impeachment e das manifestações de rua, sabemos como foi difícil deixar claro que a meia dúzia de malucos que apareciam nos protestos pedindo intervenção militar representavam apenas a si mesmos. Os petralhas das redações faziam questão de dar visibilidade aos idiotas, tentando, assim, contaminar todo o movimento.

Mas não conseguiram. O “olavismo” é só uma doença do espírito, como é o petismo, embora infinitamente menos importante. São males complementares. Os petralhas disfarçam a sua incompetência e a sua incapacidade de viver o presente falando em nome de um futuro que jamais chegará. Os “olavetes” se prendem a um passado edênico, inventado pelo mestre, em que a realidade teria obedecido a uma hierarquia definida pela aristocracia espiritual. No topo da cadeia, claro!, brilhava o espírito ancestral hoje encarnado pela carcaça abjeta de Olavo de Carvalho.

O cara pode espernear à vontade. Qualquer um com um mínimo de experiência social e clínica sabe que ele precisa é de remédio. Não é apenas o seu vocabulário que pede tarja preta. Seu cérebro também. Que os “olavetes” se libertem logo dessa fraude!

Olavo torcia pelo insucesso do impeachment para provar que, no fim, o comunismo sempre vence. Como nas escatologias religiosas, o mal tem de ser eterno e triunfar para que só se salvem os convertidos.

Olavo passa a suas vítimas a impressão da salvação. E, claro, cobra algumas contribuições porque ninguém é de ferro.

A exemplo de boa parte das seitas, tudo termina no caixa. Afinal, é preciso ajudar vovô Olavo a nos livrar do comunismo, assim como certos picaretas prometem livrar o mundo do demônio.

Tchau, querido!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s