Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

O segundo turno

Eu acredito em segundo turno? Eu torço. É um pouco diferente. Estou ciente das dificuldades, mas acho que ele é de tal sorte necessário para a saúde democrática do país, que prefiro pensar que vai existir. Eu me esforço para achar Lula e o PT irrelevantes, mas não consigo. Porque não são. É um mal […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h14 - Publicado em 12 set 2006, 13h19
Eu acredito em segundo turno? Eu torço. É um pouco diferente. Estou ciente das dificuldades, mas acho que ele é de tal sorte necessário para a saúde democrática do país, que prefiro pensar que vai existir. Eu me esforço para achar Lula e o PT irrelevantes, mas não consigo. Porque não são. É um mal que pode sobreviver a uma eventual derrota do PT em 2006 e 2010. Vocês não se enganem: se Alckmin vencer as eleições (na hipótese de segundo turno, o PT vai ser atacado por hidrofobia explícita, o que sempre conduz a erros), governar será, sim, uma pauleira. Imaginem o que é ter a hostilidade de uma boa parcela do eleitorado — e ela existirá — e todos os aparelhos do PT atuando contra o governo. Quando me refiro a aparelhos, falo de órgãos da administração direta, estatais e para-estatais (fundos de pensão, por exemplo), todos eles contaminados por essa praga. Alckmin terá de ter coragem e tutano para encaminhar mudanças que se encarreguem de despetizar o Estado brasileiro. Eles botarão a tropa na rua, tentarão incendiar o campo, parar os serviços públicos… Claro, não será o PT a fazê-lo, mas, como é mesmo?, “a sociedade organizada”. Agora que Lula já está pensando que é um Jesus Cristo que não precisou se entregar ao sacrifício, resta apostar. Torço pelo segundo turno. Quero ver essa gente passando calor. Se a gente olhar a trajetória de Alckmin no Ibobe das últimas três semanas, subindo sempre 2%, e caso tal padrão se repita, haverá segundo turno.
Publicidade