Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marco Aurélio faz troça de Lewandowski

Ricardo Lewandowski, no seu afã de impedir a redução da pena de Roberto Jefferson, chegou a dizer que o condenado, em depoimento judicial, não disse para onde foi o dinheiro que recebeu. Defendendo o benefício da redução da pena, Marco Aurélio observou: “Não corrupção passiva, não há prestação de contas!”. Gilmar Mendes, ao lado, caiu […]

Ricardo Lewandowski, no seu afã de impedir a redução da pena de Roberto Jefferson, chegou a dizer que o condenado, em depoimento judicial, não disse para onde foi o dinheiro que recebeu. Defendendo o benefício da redução da pena, Marco Aurélio observou: “Não corrupção passiva, não há prestação de contas!”. Gilmar Mendes, ao lado, caiu no riso.

Que coisa! Muitos réus inventaram supostos destinos para o dinheiro recebido — uma porção de mentiras, como comprovaram os autos. A lógica dos fatos empurra a tese de Lewandowski para um lugar espantoso: inventar uma mentira para justificar a destinação do dinheiro seria moralmente superior a não inventar nada.

Santo Deus!

Reitero: todos os ministros aceitaram a redução da pena de Jefferson, menos Lewandowski.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s