Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LEIAM ABAIXO

— O STF a um voto de uma desmoralização sem precedentes. Ou: O Espectro da impunidade ronda o país. Ou ainda: Lembrando o que disse Celso de Mello; — Petista Jaques Wagner defende subsecretário que atirou para conter invasão do MST, que integra o seu governo; — Espionagem: Casa Branca não reconhece ilegalidade, aponta distorção […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 05h25 - Publicado em 12 set 2013, 07h01

O STF a um voto de uma desmoralização sem precedentes. Ou: O Espectro da impunidade ronda o país. Ou ainda: Lembrando o que disse Celso de Mello;
Petista Jaques Wagner defende subsecretário que atirou para conter invasão do MST, que integra o seu governo;
Espionagem: Casa Branca não reconhece ilegalidade, aponta distorção do noticiário, mas diz que questionamentos são legítimos;
Senado aprova PEC que cassa automaticamente mandato de parlamentar condenado;
Relatório da ONU sobre a Síria endossa o que aqui se escreveu seguidamente. Ou: A Al Jazeera como assessoria de imprensa;
Ação de Itamaraty contra senador boliviano foi escandalosamente ilegal; agiu como polícia política;
Itamaraty ameaçou expulsar Molina, diz advogado;
O negro louro e de olhos verdes do Itamaraty. Ora, o que vale é o negro que cada um tem dentro de si…;
Eu tenho uma sugestão de cena para encerrar o filme de Tata Amaral, que vai cantar as glórias de Dirceu com dinheiro público. Ou: “Uma banana para vocês!”;
Dias Toffoli vota. Surpresa zero. Quarto voto pelos infringentes;
Voto de Barroso repete argumentos de parecer encomendado por Dirceu a professor da USP;
O 11 de Setembro do STF: embargos infringentes se encontram com a corte;
Meu prognóstico: 6 a 5 em favor dos infringentes. Tomara que eu esteja errado!;
Fux vai dizer não;
Luiz Fux contesta afirmação de Roberto Barroso;
Se Fux disser “sim”, vitória dos mensaleiros; se disser “não”, bola passa para Cármen Lúcia; se ela disser “sim”, gol de Dirceu; se disser “não”, Celso de Mello decide a partida;
Um flagrante e um símbolo;
Rosa diz “sim”; parece que Dirceu pode preparar os rojões;
Rosa Weber começa a votar;
Rosa vota depois de Teori; se disser “sim”, Dirceu pode preparar os rojões;
Zavascki também diz “sim”; com Toffoli e Lewandowski, já são 4…;
Celso de Mello corre em socorro de Barroso e, parece, antecipa voto a favor;
Barroso já aceitou os embargos infringentes;
Começou a sessão do STF: entre o avanço e a desmoralização. Barroso argumenta a favor dos infringentes;
Homem que papa escolhe para nº 2 da Igreja lembra que celibato sacerdotal não é dogma. E não é mesmo!;
— UM TAPA NA CARA DO SUPREMO – Cineasta vai filmar a vida de Dirceu com dinheiro público. Ela se diz isenta em conversa com jornalistas. No ambiente privado, dispara: “É o homem mais perseguido da história da República”;
— Gilmar Mendes e os infringentes: “Se Deus não der senso de Justiça, que dê ao menos senso de ridículo”;

— TÁTICAS DO FORO DE SÃO PAULO – Enquanto Dirceu diz que pode recorrer à Corte Interamericana de Direitos Humanos, Nicolás Maduro, o amigão dos petistas, rompe com organismo e deixa os cidadãos venezuelanos sem proteção;
— Em terras do PT – Subsecretário da Bahia contém fúria do MST a tiros; o curioso é que movimento comanda uma pasta do governo

Publicidade