Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LEIAM ABAIXO

– AP do Palocci – Imobiliária também não existe no endereço anunciado, e um dos seus sócios foi o primeiro dono da empresa fantasma em nome de laranja. Parece confuso?; – Dilma ouvirá Lula antes de decidir futuro de Palocci; – “Fogo amigo” ajuda a fragilizar ministro; – Escândalo aborta plano eleitoral de Palocci para […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 11h45 - Publicado em 5 jun 2011, 07h31

– AP do Palocci – Imobiliária também não existe no endereço anunciado, e um dos seus sócios foi o primeiro dono da empresa fantasma em nome de laranja. Parece confuso?;
– Dilma ouvirá Lula antes de decidir futuro de Palocci;
– “Fogo amigo” ajuda a fragilizar ministro;
– Escândalo aborta plano eleitoral de Palocci para 2014;
– Dilma não vai receber Nobel da Paz iraniana;
– Peruanos vão hoje às urnas entre os “fantasmas” de Chávez e Fujimori;
– Portugal decide quem seguirá cartilha do FMI;
– Epa! Assim não!;

– Palocci não convence Dilma e fica em situação crítica após nova denúncia;

– O apartamento de Palocci, o laranjal e omissões que confundem;
– A CORAGEM DE DEMÓSTENES: Por uma direita democrática, por mais rigor penal, contra as cotas raciais e “NÃO!” à descriminação das drogas;
– Ensaísta lê a “obra literária” do terrorista Cesare Battisti. Vejam por que os ministros do Supremo deveriam fazer o mesmo;
– Não é possível! Michel Temer, o vice, só pode “estar de sacanagem” com Palocci!!!;
– Apartamento em que Palocci mora pertence a empresa de fachada, em nome de uma laranja, que diz: “Não tenho como brigar com ele”;
– Palocci: “Posso cair, mas não revelo nomes dos clientes”;
– Também à Folha, Palocci não explica nada; ele diz não ter entrado em detalhes com Dilma;
– Dilma já discute como será governo sem Palocci;
– Padilha, o ministro da doença, redescobre o inimigo de sempre: a imprensa;
– Um governo parado;
– “Como eu provo?” É simples, ministro.;
– Palocci nega o óbvio: “Não há crise no governo”. Não???;
– Palocci se nega a dizer o essencial; resposta sugere que, em 5 anos, “consultoria” pode ter rendido, no mínimo, R$ 36 milhões. Nunca antes…

Publicidade