Clique e assine com 88% de desconto
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

E Janio de Freitas volta a assombrar as galáxias

Parece que jornalista não vê motivos para investigar Luiz Cláudio Lula da Silva, filho legítimo de seu pai. E ele ainda faz antevisões

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 10 fev 2017, 08h32 - Publicado em 27 out 2015, 13h01

Janio de Freitas demonstra que está mesmo disposto a assombrar a inteligência nacional, quiçá das galáxias, com um entendimento muito particular da realidade, que não fica nada a dever à da Executiva Nacional do PT, que, nos últimos tempos, só assombra o bom senso.

Em sua coluna de hoje, sugere que a investigação sobre as atividades da empresa de Luiz Cláudio Lula da Silva, filho do seu pai, é parte de uma operação política. Segundo o jornalista, o objetivo disso tudo sempre foi este: chegar a Lula!

Entendo. Não houvesse, portanto, essa intenção escusa, o rapaz teria sido deixado de lado. Então ficamos assim: a Polícia Federal flagra um escritório de lobby pagando uma fortuna para intermediários atuarem em favor de uma Medida Provisória. As evidências de falcatruas surgem no âmbito de uma investigação que apura fraudes estimadas em R$ 19 bilhões numa divisão da Receita Federal.

A PF constata que esse escritório de lobby — uma simples microempresa — contratou a empresa de marketing esportivo do filho do presidente ao preço de R$ 2,4 milhões. Escarafunchando um pouco mais, descobre-se a proximidade entre Gilberto Carvalho, braço operador de Lula, e o tal lobista.

Publicidade

O próprio Carvalho, numa entrevista, afirma que o tal é amigo de Lula — que assinou a MP e também é pai de Luiz Cláudio, o contratado pelo lobista — desde os tempos em que era líder sindical em São Bernardo.

Se Janio fosse chefe da Polícia Federal — e ainda bem que não é —, ele não se interessaria por esse assunto porque iria considerar perseguição política.

Deus é cruel quando tira das pessoas o senso de ridículo.

Mas ele vai adiante, lançando, desde já, a candidatura de Lula à Presidência em 2018. E faz antevisões. Se o tal Luiz Cláudio se enrolar, a situação de Lula se complica e talvez ele decline de enfrentar as urnas. Mas, se a investigação não der em nada, parece que o articulista considera Lula imbatível.

Publicidade

A vontade de milhões de brasileiros depende agora da inocência ou da culpa de filho de Lula. Todo o resto não tem a menor importância: da economia em frangalhos à sem-vergonhice mais explícita, é tudo irrelevante.

Brandir o fantasma de Lula a esta altura?

Publicidade