Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Ano eleitoral – CPTM apura sabotagem em 7 incidentes

Por José Benedito da Silva, na Folha: Sete incidentes envolvendo trens da CPTM desde dezembro — dois ocorridos ontem — estão sendo investigados pelo governo e polícia por suspeita de sabotagem. Ontem, perto das 4h, a destruição de um equipamento de sinalização — os cabos foram arrancados — parou a linha 12-Safira, que liga o […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 09h03 - Publicado em 21 abr 2012, 07h25

Por José Benedito da Silva, na Folha:
Sete incidentes envolvendo trens da CPTM desde dezembro — dois ocorridos ontem — estão sendo investigados pelo governo e polícia por suspeita de sabotagem. Ontem, perto das 4h, a destruição de um equipamento de sinalização — os cabos foram arrancados — parou a linha 12-Safira, que liga o Brás a Poá (Grande São Paulo). A CPTM registrou a ocorrência na polícia e a classificou como “passível de desastre ferroviário”. “Isso aqui não foi vandalismo, foi sabotagem”, afirmou o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

Cerca de uma hora e meia depois, um trem da linha 11-Coral (Luz-Mogi das Cruzes) falhou e teve que ser recolhido, o que provocou lentidão em horário de pico. Técnicos acharam uma calça jeans enroscada no pantógrafo, equipamento que conecta o trem à rede elétrica. A Delegacia de Polícia do Metropolitano abriu inquérito para investigar os casos.

Desde o início do ano, o sistema teve ao menos 15 falhas graves -que afetam a circulação de trens. Em todo o ano passado, foram 42. O índice de ocorrências graves por milhão de km subiu de 1,60 para 2,08 entre 2011 e este ano.
(…)
A tese da sabotagem vinha sendo veiculada de forma discreta, mas nos últimos dias o governo passou a ser mais incisivo. Na quarta, o próprio Alckmin disse a jornalistas que havia a suspeita. Ontem, após os incidentes da manhã, Fernandes revelou que outras cinco ocorrências tinham características de sabotagem.

Entre elas, dois descarrilamentos, dois choques entre trens e uma depredação por usuários da estação Francisco Morato da linha 7-rubi. Segundo ele, no descarrilamento ocorrido na linha 9-esmeralda em fevereiro uma pedra “no tamanho adequado” foi colocada sobre os trilhos.
(…)

Continua após a publicidade
Publicidade