Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

A corrupção nos Transportes – Mensaleiro admite que ministério está a serviço do partido. Ministro tem de ser demitido já!

Como vocês viram, reportagem da VEJA desta semana levou a presidente Dilma Rousseff a afastar a cúpula do Ministério dos Transportes. A revista revelou a existência de uma esquema de mensalão na pasta. O patriota Valdemar Costa Neto, uma das ruidosas estrelas do mensalão também –  aquele do PT – emitiu uma nota. que segue […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 20 fev 2017, 13h47 - Publicado em 4 jul 2011, 06h35

Como vocês viram, reportagem da VEJA desta semana levou a presidente Dilma Rousseff a afastar a cúpula do Ministério dos Transportes. A revista revelou a existência de uma esquema de mensalão na pasta. O patriota Valdemar Costa Neto, uma das ruidosas estrelas do mensalão também –  aquele do PT – emitiu uma nota. que segue em vermelho. Leiam. Eu a considero uma confissão. Volto depois:

“Brasília, 02 de julho de 2011.
Sobre as afirmações publicadas na edição desta semana da revista Veja, o deputado Valdemar Costa Neto tem a esclarecer:
1 – As relações mantidas com Órgãos da Administração Pública Federal, incluindo o Ministério dos Transportes, são públicas e quase sempre consumadas em despachos e reuniões de trabalho organizadas pelos servidores das respectivas pastas. Sempre transparentes, estas reuniões buscam garantir benfeitorias federais para as regiões representadas por lideranças políticas do PR.
2 – Estas relações, notadamente institucionais, são regulares, decorrem do desempenho das funções de Secretário Geral da legenda partidária, e dizem respeito ao acompanhamento das demandas por benfeitorias federais de interesse das regiões onde o partido tem representação política (vereadores, prefeitos, deputados estaduais, deputados federais e senadores).
3 – A Executiva Nacional do PR apóia a decisão que instaurou sindicância para, no menor prazo possível, ficar provada a inocência dos republicanos afastados, lhes garantindo pleno direito de defesa.
4 – Ninguém está autorizado a discutir qualquer contrato público, em nenhum lugar, em nome do Partido da República. Portanto, caso haja esta ocorrência, tal conduta é criminosa e não diz respeito ao PR.
5 – A apresentação de acusações apócrifas e a falta de qualquer indício, prova ou documento que ampare as afirmações da revista Veja desta semana exige do PR providências enérgicas. Por esta razão o partido ingressará com as medidas judiciais cabíveis contra a revista e os autores do texto que, neste caso, serão cobrados por suas acusações infundadas diante dos Tribunais.
Valdemar Costa Neto
Secretário Geral do PR”

Voltei
Raramente vi algo assim. Ele está confessando! Quer dizer que políticos do partido – entende-se que era ele o comadante – se “reúnem” com representantes do ministério para garantir benfeitorias em regiões que são do interesse da sigla? Isso significa, então, que o Ministério dos Transportes se transformou numa repartição de um partido político. Em vez de atender aos interesses da sociedade, atende aos interesses do PR. Coincide com parte do que VEJA denunciou.

Essa nota é o bastante para a presidente Dillma Rousseff botar Alfredo Nascimento, ministro dos Transportes, na rua. E já!!!

Quanto ao mais… Pô, Valdemar! Entregue os cargos à presidente Dilma, que, então, está sendo brutalmente injusta, não é mesmo? Onde já se viu botar na rua toda a cúpula de um ministério só porque a revista VEJA decidiu publicar todas aquelas maldades? Tenho uma idéia: o deputado deveria processar também a presidente da República!!!

Recorrer à Justiça é um direito sagrado que assiste todos os cidadãos numa democracia! A ex-ministra Erenice Guerra também havia prometido levar a revista às “barras dos tribunais”, como se diz por aí, mas acabou desistindo.  A Procuradoria Geral da República acusou Valdemar da Cota Neto, o que foi aceito pelo Supremo, de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Faz sentido ele processar a VEJA.

Publicidade

E só para que saiba o leitor: Alfredo Nascimento, o titular da pasta dos Transportes, também está com a cabeça a prêmio.

Publicidade