Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Túlio Gadêlha denuncia calote em auxílio emergencial para mães solteiras

Deputado do PDT pediu informações ao ministro da Cidadania

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 6 jul 2021, 14h10 - Publicado em 6 jul 2021, 15h30

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) protocolou requerimento ao ministro da Cidadania, João Roma, pedindo informações sobre denúncias de calote no auxílio emergencial para mulheres chefes de família solteiras. 

De acordo com o parlamentar, mulheres nesta situação disseram não ter recebido a parcela de junho do auxílio emergencial dado pelo governo de Jair Bolsonaro durante a crise da pandemia. 

A MP que instituiu o auxílio em quatro parcelas a partir de abril passado determinou também o pagamento de 375 reais para mulheres chefes de família, desde que estejam desempregadas e se enquadrem nos requisitos dos beneficiários dos programas sociais.  

Beneficiárias que procuraram o deputado disseram que não receberam qualquer justificativa para o corte do benefício em junho. 

“Queremos saber o porquê do não pagamento, se houve aviso prévio, quantas beneficiárias foram atingidas e quais medidas estão sendo tomadas para a regularização dessa parcela”, disse Gadêlha. 

Continua após a publicidade
Publicidade