Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

TSE pede a empresas doação de 9,7 milhões de máscaras para as eleições

Com a proximidade do pleito de novembro, preocupação do presidente da Corte, ministro Luis Roberto Barroso, é com a segurança do processo

Por Hugo Marques - Atualizado em 13 ago 2020, 07h35 - Publicado em 13 ago 2020, 14h31

O Tribunal Superior Eleitoral publicou um “aviso de manifestação de interesse”, no qual pretende selecionar pessoas jurídicas interessadas em doar máscaras de proteção contra o coronavírus e outros materiais para a mitigação da transmissão da pandemia de Covid-19 durante as eleições de 2020.

O objetivo da Justiça Eleitoral é conseguir a doação de 9,7 milhões de máscaras cirúrgicas descartáveis embaladas, que apresentem filtragem de 98% das partículas. A lista também inclui mais de 3,5 milhões de frascos de álcool em gel, que podem ser de 100 ml a um litro. O TSE pretende recolher 1,8 milhão de protetores faciais transparentes (face shield).  A lista inclui ainda 1 milhão de rolos de papel toalha e 39 mil bandejas de self service e 1,9 milhão de canetas esferográficas.

O TSE justifica que a pandemia afetou a realização das eleições municipais, que foram adiadas de outubro para novembro. “O Tribunal Superior Eleitoral tem atuado exaustivamente para responder ao impacto da pandemia na administração do processo eleitoral”, diz a convocatória.

O TSE constituiu a Consultoria Sanitária para a Segurança do Processo Eleitoral de 2020. Essa Consultoria Sanitária elaborou a relação de equipamentos de proteção necessários para a prevenção e a mitigação da transmissão da Covid-19 nos locais de votação e seções eleitorais durante as Eleições 2020.

Continua após a publicidade
Publicidade