Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tribunal aumenta pena de condenado por Moro

João Claúdio Genu ficará preso 9 anos e 4 meses

Por Ernesto Neves Atualizado em 19 out 2017, 13h45 - Publicado em 19 out 2017, 11h50

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que julga recursos contra sentenças expedidas pelo juiz Sergio Moro, aumentou a pena de João Claúdio Genu de 8 anos e 8 meses para 9 anos e 4 meses.

Genu é assessor do Partido Progressista (PP) e foi condenado por integrar esquemas de corrupção na Petrobras.

O aumento da pena foi baseado na culpabilidade negativa, ou seja, no fato de o réu ter condições sociais e intelectuais de reconhecer e resistir à prática do ilícito e, ainda assim, praticá-lo.

Ele também terá de pagar cerca de R$ 3 milhões por desvios da Petrobras.

Rafael Angulo Lopez, ex-funcionário do doleiro Alberto Youssef, que teve a pena diminuída. A pena passou de 4 anos, 5 meses e 10 dias para 2 anos e 8 meses, em regime inicial aberto

 

Continua após a publicidade
Publicidade