Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Só 8% acreditam que vida melhorou após saída de Dilma

Novo levantamento do Instituto Paraná

Por Ernesto Neves Atualizado em 9 Maio 2018, 21h40 - Publicado em 9 Maio 2018, 14h43

Para 56% dos brasileiros, as condições de vida durante o governo de Michel Temer (MDB) permaneceram iguais se comparadas à administração de Dilma Rousseff (PT).

É o que mostra uma pesquisa inédita do Instituto Paraná.

Já 34,3% disseram que a situação piorou após o impeachment, e somente 8,3% acreditam que melhorou.

Com relação ao futuro, a insegurança é a maior preocupação do brasileiro. Para 29%, o maior medo é sofrer algum tipo de violência. Em seguida, com 27%, o temor de perder o emprego.

E, para 26%, a piora na economia é a maior preocupação.

Realizada entre os dias 27 de abril e 02 de maio 2018, a pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 26 Estados e no Distrito Federal. A margem estimada de erro é de aproximadamente 2,0%.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade