Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sessão do STF tem atrito entre ministros por causa de prisão de Silveira

Marco Aurélio chamou Alexandre de Moraes de 'xerife' e Fux de 'autoritário'; Alexandre de Moraes manteve o parlamentar preso

Por Mariana Muniz Atualizado em 12 mar 2021, 09h02 - Publicado em 11 mar 2021, 15h00

A prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) gerou atrito na sessão de julgamentos desta quinta-feira no Supremo Tribunal Federal.

O decano da Corte, ministro Marco Aurélio Mello, queria julgar o relaxamento da prisão de Silveira. Mas o relator do caso, ministro Alexandre Moraes, não colocou o processo para análise.

Moraes manteve o deputado federal  preso, alegando que os advogados do parlamentar perderam prazo para apresentar a defesa preliminar, e que agora há um novo período de mais  15 dias. 

Marco Aurélio, então, pediu ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, que pautasse o caso — mas o pedido foi negado.

O decano foi à carga: “Eu já disse que vossa excelencia é autoritário. Não submete as decisões ao colegiado. Não aceito mordaça”. E chamou Moraes de “xerife”. 

Leia também:

  • Decisão desastrada de Fachin muda jogo político e reforça polarização.
  • Mesmo com concessões, governo vê PEC Emergencial como ganho institucional.
  • Vacinação: no pior momento da pandemia, principais autoridades do país ensaiam reação.
  • Economia do Brasil segue travado por incerteza do futuro.
Continua após a publicidade
Publicidade