Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sérgio Cabral usou hacker para espionar políticos, diz delator

Delação de Rogério Onofre foi rejeitada pelo MPF

Por Ernesto Neves Atualizado em 20 Maio 2019, 16h15 - Publicado em 20 Maio 2019, 16h03

Na delação premiada de Rogério Onofre, que foi rejeitada pelo Ministério Público, o ex-presidente do Detro afirma que Sérgio Cabral utilizou hackers para espionar políticos.

O caso teria acontecido nas eleições de 2006, quando Cabral teria contratado um hacker chamado Maikel.

Os alvos principais eram Denise Frossard, contra quem disputava as eleições ao governo do Rio, e César Maia.

Rogério Onofre diz ainda que o hacker foi utilizado para criar notícias falsas contra concorrentes de Cabral.

E que ele teria também invadido os computadores da 7ª Vara Federal do Rio, que cuida dos processos da Lava-Jato.

Veja abaixo trecho do depoimento:

Reprodução/Reprodução
Continua após a publicidade
Publicidade