Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Senador Alessandro Vieira se desfilia do Cidadania após desistência no STF

O presidente do partido, Roberto Freire, desistiu de apresentar a ação que questionaria o chamado orçamento secreto

Por Gustavo Maia 9 jun 2021, 16h34

O senador de primeiro mandato Alessandro Vieira, de Sergipe, que tem ganhado notoriedade na CPI da Pandemia, anunciou há pouco que vai se desfiliar do Cidadania, por discordar da desistência do presidente do partido, Roberto Freire, em apresentar ação no STF questionando o chamado orçamento secreto, que foi desenvolvida em conjunto com a equipe do seu gabinete.

Leia a nota divulgada pelo parlamentar:

“Como é de conhecimento da maioria, no último domingo (6) o Cidadania impetrou uma ação perante o STF questionando o chamado Orçamento Secreto, escândalo de dimensão nacional. Essa ação foi desenvolvida em conjunto com a equipe do meu gabinete, ouvindo autoridades técnicas relevantes. Ela gerou grande repercussão na mídia e no próprio Congresso.

Hoje fui comunicado pelo presidente Roberto Freire de que o Cidadania iria apresentar a desistência da ação, como de fato já apresentou. Os motivos para essa desistência deixo para o próprio Roberto esclarecer.

Evidentemente respeito a decisão, mas discordo frontalmente. Um partido decidir não impetrar uma ação é natural. Desistir de uma ação perante o Supremo, na minha opinião, não é natural.

Por esta razão, mesmo mantendo a integral consideração pelo Cidadania e por cada um dos seus integrantes, decidi encaminhar nos próximos dias o meu pedido de desfiliação do partido.

Tenho como princípio de vida a coerência e uma seriedade extrema no trato da coisa pública, o que efetivamente inviabiliza a minha concordância com essa situação e, por consequência, a minha permanência no partido.

Desejo a todos muita saúde e força na caminhada”.

Continua após a publicidade
Publicidade