Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sem licitação

Uma compra feita emergencialmente pela Polícia Militar do Rio de Janeiro para combater as manifestações está sendo questionada pelo Tribunal de Contas do Estado. Segundo o relator José Gomes Graciosa, não houve qualquer pesquisa de preços para a compra de 384 máscaras anti-gases da empresa Welser Itage Participações e Comércio S/Apor 1,24 milhão de reais. O […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h46 - Publicado em 19 dez 2013, 14h09
Compras emergenciais questionadas

Compras emergenciais questionadas

Uma compra feita emergencialmente pela Polícia Militar do Rio de Janeiro para combater as manifestações está sendo questionada pelo Tribunal de Contas do Estado.

Segundo o relator José Gomes Graciosa, não houve qualquer pesquisa de preços para a compra de 384 máscaras anti-gases da empresa Welser Itage Participações e Comércio S/Apor 1,24 milhão de reais. O governo tem trinta dias para apresentar justificativas.

Publicidade