Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Salvador da pátria é tudo o que não precisamos’, diz chefe do PSB

Carlos Siqueira defende a renovação do sistema político e o fortalecimento dos partidos de modo a enfrentar ameaças autoritárias

Por Robson Bonin Atualizado em 12 mar 2021, 17h04 - Publicado em 14 mar 2021, 10h11

Presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira não se emocionou com o falatório de Lula na semana que passou.

Político experiente, Siqueira vem marcando posição na esquerda com um discurso de defesa da renovação do sistema político e fortalecimento dos partidos de modo a enfrentar ameaças autoritárias.

Para Siqueira, em 2022 será preciso reunir todas as forças democráticas para enfrentar Bolsonaro e travar o debate entre “democracia e autoritarismo”. Um novo mandato a Bolsonaro, na avaliação do cacique, colocaria o país em perigosa rota autoritária.

Nesse caminho, Siqueira avalia que os partidos políticos precisam primeiro reconhecer que o sistema político “necrosou” e que a sociedade como um todo precisa se mobilizar em defesa da democracia e de novas alternativas de país.

É nesse cenário que o surgimento de um novo nome, que represente um projeto partidário não personalista, é desejado pelo chefe socialista. “Salvador da pátria é tudo o que nós não precisamos, até porque eles são inexistentes”, diz Siqueira.

Continua após a publicidade
Publicidade