Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ricardo Coutinho tem um motivo para comemorar a desistência de Joaquim

Ele levou uma patada do então ministro do Supremo

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 9 Maio 2018, 16h45 - Publicado em 9 Maio 2018, 16h44

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, sempre deixou claro nos bastidores que não suportaria ver Joquim Barbosa candidato a presidente pelo PSB.

Um episódio ocorrido na época em que Barbosa estava no Supremo entalou o nome do ex-ministro na goela de Coutinho.

Ele marcou uma audiência com o então ministro para tratar de um processo de interesse do Estado. Joaquim Barbosa até o recebeu, mas manteve a distância.

Permaneceu sentado em sua mesa de trabalho, enquanto Coutinho e um procurador da Paraíba foram convidados a se acomodar nas poltronas do gabinete, bem longe do interlocutor.

Já desconfortável, a dupla iniciou a conversa dizendo que gostaria de entregar um memorando sobre o caso.

Joaquim Barbosa ouviu e, ao seu estilo curto e grosso, respondeu: “Pode deixar aí em cima da mesa”.

O procurador tentou se estender e falar sobre o conteúdo do documento. Recebeu outra paulada: “Deixa aí em cima da mesa que eu sei ler”.

Depois dessa, eles obedeceram a ordem e foram embora.

Continua após a publicidade
Publicidade