Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Regina Duarte e Álvaro Antônio não se entendem sobre equipe na Cultura

Segundo interlocutores da atriz, ministro do Turismo teria vetado a troca de comando na Funarte

Por Mariana Muniz Atualizado em 3 mar 2020, 19h46 - Publicado em 3 mar 2020, 19h41

Regina Duarte reuniu-se nesta tarde com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para discutir os detalhes finais de sua chegada ao governo. Fontes próximas à atriz dizem que o clima não foi totalmente tranquilo.

O motivo: Álvaro Antônio teria vetado o plano de Regina de trocar o atual chefe da Funarte, Dante Mantovani. A escolha da nova secretária para a fundação era Humberto Braga, como a Reverenda Jane — demitida a pedido de Regina do governo e que tem feito a caveira de Braga nas redes bolsonaristas — revelou ao deixar a Cultura.

Funcionário de carreira do órgão, Braga inclusive já foi presidente da casa. Ele é tido pela atriz como uma pessoa fundamental para sua gestão. Mas…

As próximas horas estão sendo apontadas como decisivas para que Regina bata o martelo sobre a composição de seu entourage. O que se sabe é a atriz está tratando tudo com muita cautela, para não ferir suscetibilidades. No Diário Oficial desta terça, um nome da nova formação já surgiu: Marcos Teixeira foi nomeado presidente substituto da Funarte.

Para a posse, que acontece amanhã, a nova secretária quer dar o tom da liberdade: vai tentar mostrar que é uma pessoa que preza por isso. Para isso, convidou representantes de vários setores da cultura…arte popular, erudita, samba, dança, gospel, teatro e televisão. Na lista de convidados estrelados, nomes como Ana Botafogo, Beth Goulart, Maitê Proença e Nicette Bruno. Resta saber quem irá comparecer.

Um auxiliar de Regina disse ao Radar que ela tem carta branca para montar a equipe, mas revelou que Braga não deve mesmo assumir a Funarte. Ele deve ser alojado, a contragosto de Regina, em outro lugar da Cultura, possivelmente como secretário adjunto. A conferir.

Continua após a publicidade
Publicidade