Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Rede aciona STF para que Anvisa apresente registro da CoronaVac em até 72h

Partido fala em "preferência ideológica" e questiona pedido de "documentação adicional" feito pela agência ao Instituto Butantan

Por Mariana Muniz Atualizado em 11 jan 2021, 17h44 - Publicado em 11 jan 2021, 17h41

O partido Rede Sustentabilidade foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira para que a Anvisa apresente em até 72h o registro da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan.

A legenda questiona o fato de a Anvisa ter pedido documentação adicional ao Instituto Butantan sobre a CoronaVac, mas não ter feito o mesmo com a Fiocruz a respeito da vacina de Oxford.

“O que se pretende é que a Anvisa se utilize dos mesmos procedimentos internos para avaliar as vacinas de Oxford/AstraZeneca e a CoronaVac, na medida em que, ao que tudo indica, trata-se de dois imunizantes com eficácia e segurança devidamente comprovadas”, afirma o partido. 

Segundo a Rede, “a preferência ideológica parece caminhar no sentido de minar uma vacina potencialmente eficaz (CoronaVac) tão somente pelo fato de ter sua inteligência científica desenvolvida na China em parceria com o Governo de São Paulo, cujo mandatário é adversário político do Sr. Presidente da República”.

O partido também pede para que a agência reguladora apresente o andamento dos processos de registro de outras vacinas contra o novo coronavírus em uso nacional.

As requisições foram feitas na ação que tramita no Supremo sob a relatoria do ministro Ricardo Lewandowski que questiona aspectos da vacinação da população contra a Covid-19, ajuizada pelo próprio partido. 

Continua após a publicidade
Publicidade