Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Razões de Dilma

Não foi só a dificuldade de encontrar um executivo do mercado em 48 horas que fez Dilma Rousseff escolher Aldemir Bendine para presidir a Petrobras. Um ministro que participou das conversas sobre a escolha explica que Dilma queria uma pessoa que cumprisse as tarefas delegadas pelo governo – entre elas blindar o Palácio do Planalto.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 02h10 - Publicado em 6 fev 2015, 15h44
Bendine: cumpridor de missões

Bendine: cumpridor de missões

Não foi só a dificuldade de encontrar um executivo do mercado em 48 horas que fez Dilma Rousseff escolher Aldemir Bendine para presidir a Petrobras.

Um ministro que participou das conversas sobre a escolha explica que Dilma queria uma pessoa que cumprisse as tarefas delegadas pelo governo – entre elas blindar o Palácio do Planalto.

Publicidade