Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: Ministros de Dilma agora são foco de operação

Um dos muitos discursos que o PT ensaiou para tentar reagir à avalanche de revelações sobre o envolvimento do partido em variados esquemas de corrupção foi o de que Dilma Rousseff seria à prova de máculas. A presidente seria, segundo essa narrativa, honesta e só estaria em maus lençóis políticos porque desbaratou o esquema que […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h26 - Publicado em 23 jun 2016, 20h45

http://videos.abril.com.br/veja/id/fa294063e787b120c3627c0eb0e71971?

Um dos muitos discursos que o PT ensaiou para tentar reagir à avalanche de revelações sobre o envolvimento do partido em variados esquemas de corrupção foi o de que Dilma Rousseff seria à prova de máculas.

A presidente seria, segundo essa narrativa, honesta e só estaria em maus lençóis políticos porque desbaratou o esquema que agia na Petrobras e não fez vista grossa à roubalheira.

Mesmo no impeachment o que mais se ouviu de aliados é que se estava afastando uma “mulher honesta” para levar ao poder o PMDB, com vários acusados de corrupção.

De fato, até agora a Lava-Jato não detectou nenhum favorecimento pessoal a Dilma. Mas fase a fase esse discurso de que ela era um escudo blindado para corrupção vai caindo.

Continua após a publicidade

Nesta quinta, a operação Custo Brasil, um braço da Lava Jato, levou à prisão um ex-ministro de Lula e também de Dilma, Paulo Bernardo, acusado de ter recebido 7 milhões em propina fruto de um contrato no Ministério do Planejamento.

Os defensores da tese da Dilma imaculada ainda poderão dizer que a investigação remonta ao período em que Bernardo era ministro de Lula, não dela.

Mas o que dizer de Carlos Gabas, que foi ministro de duas pastas de Dilma e ficou famoso por ser o responsável por levar a presidente, então ainda popular, na carona de sua moto pelas quadras de Brasília?

Pois Gabas foi chamado a depor, acusado de se beneficiar do mesmo esquema. Mais: o Radar revelou que na busca na casa do petista foram apreendidas duas harley-Davidson. Uma delas, justamente aquela em que Dilma costumava passear. A suspeita é que tenham sido compradas com recursos ilegais.

 

Continua após a publicidade
Publicidade