Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: Cunha de novo no holofote

Com o início oficial do ano político em Brasília, os holofotes voltam a mirar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Ele foi notificado a apresentar sua defesa ao pedido de afastamento do cargo e do mandato feito pelo Ministério Público. Além disso, com a decisão do STF de retirar o sigilo da denúncia contra Cunha, […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h31 - Publicado em 16 fev 2016, 19h52

http://videos.abril.com.br/veja/id/20554081c1fe98190fa80e1dfd796119?

Com o início oficial do ano político em Brasília, os holofotes voltam a mirar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Ele foi notificado a apresentar sua defesa ao pedido de afastamento do cargo e do mandato feito pelo Ministério Público.

Além disso, com a decisão do STF de retirar o sigilo da denúncia contra Cunha, veio a público uma manifestação do procurador Rodrigo Janot segundo a qual Cunha é agressivo, e dado a retaliações.

O Conselho de Ética da Câmara também retomou a discussão do processo de cassação contra o peemedebista.

Com tantas arestas a aparar, era de se esperar algum recuo tático de Cunha, certo? Mais uma vez, errado.

Ele começa 2016 como começou 2015: em campanha e apostando na vitória. Desta vez, não na própria, mas na de Hugo Motta, para a liderança do PMDB.

Se vencer de novo, consegue se segurar por mais um tempo no comando da Casa – e continuar a dar trabalho para o governo e a usar a cadeira para se defender.

Continua após a publicidade

Publicidade