Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PSOL quer plebiscito para decidir sobre retirada do Borba Gato em SP

Estátua foi incendiada no último sábado por grupo que diz que monumento exalta figura responsável por genocídio de índios e negros

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 30 jul 2021, 18h21 - Publicado em 30 jul 2021, 19h12

A bancada feminista do PSOL na Câmara Municipal de São Paulo protocolou nesta sexta um projeto que propõe a convocação de consulta pública, via plebiscito, para decidir o destino da estátua do Borba Gato, incendiada no último sábado.

O grupo que ateou fogo diz que o ato foi motivado pelo fato de o monumento fazer homenagem a um personagem histórico ligado à escravidão e ao genocídio de povos indígenas.

A intenção do projeto, segundo as autoras, é “garantir que a população participe da tomada de decisão, pois as autoridades nada fazem para impedir que o espaço público seja um local de exaltação da história racista e genocida que marca a formação do país”.

Para Paula Nunes, advogada e covereadora negra do mandato coletivo da bancada feminista do PSOL, esse tipo de “homenagem” contribui para sustentar o racismo estrutural na sociedade.

“A ação política no Borba Gato abriu no Brasil um debate que já ocorre em muitas partes do mundo. Queremos saber agora se a Câmara Municipal está aberta a ouvir a população sobre isso”, diz.

Continua após a publicidade
Publicidade