Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Promotora pede bloqueio de bens de Perillo e cobra 3,9 bilhões

Governador é acusado de improbidade administrativa ao conceder benefício fiscal

Por Evandro Éboli - Atualizado em 12 fev 2019, 20h04 - Publicado em 12 fev 2019, 16h47

A promotora Leila Maria de Oliveira, do Ministério Público de Goiás, entrou com ação civil pública na qual pede o bloqueio dos bens de  Marconi Perillo e cobra do ex-governador o ressarcimento de R$ 3,9 bilhões ao erário. Marconi é acusado de conceder benefício fiscal a empresas de R$ 1,3 bi em ano eleitoral, em 2014, no programa Regulariza. Envolvia quitação de dívidas de ICMS. A promotora aplicou ainda a multa de duas vezes o valor da renúncia fiscal. O tucano é acusado de transgredir também a Lei de Responsabilidade Fiscal. Para ela, o prejuízo atinge toda coletividade. A defesa de Perillo afirmou que irá recorrer, que tudo foi feito dentro da lei e em benefício de Goiás.

Publicidade