Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Presidente do PSDB carioca diz ter sido derrubada por ‘golpe’

Briga entre tucanos

Por Ernesto Neves Atualizado em 20 dez 2017, 15h42 - Publicado em 20 dez 2017, 15h30

Presidente do PSDB do Rio, a vereadora Teresa Bergher afirmou, nesta quarta (20), que não reconhece a liderança de Felipe Michel.

Michel divulgou na última terça (19), que havia assumido o posto entre os tucanos do Rio.

Teresa disse que vai encaminhar um ofício ao presidente da câmara, Jorge Felipe (PMDB), “para que desconsidere o golpe dado por Felipe Michel, e que ele devolva a sala da liderança”.

Ela conta que, na segunda (18), recebeu telefonema do também vereador tucano Professor Adalmir.

“O Adalmir me disse que já tinha acertado com o Felipe Michel que eles se revezariam na liderança do partido. Cada um ficaria por seis meses. Como presidente do PSDB, não posso concordar que a liderança seja apresentada como fato consumado. Me parece antidemocrático”, disse Teresa.

 

Continua após a publicidade
Publicidade