Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Prefeitos chamam fala de Bolsonaro sobre seringas de ‘preocupante’

Frente Nacional de Prefeitos diz que municípios têm estoque, mas critica falta de coordenação do governo federal

Por Mariana Muniz Atualizado em 6 jan 2021, 13h56 - Publicado em 6 jan 2021, 13h38

Após Jair Bolsonaro afirmar que os estados e municípios têm estoques suficientes de seringas e agulhas para dar início à vacinação — e de anunciar que suspendeu a compra do material por parte do governo federal –, os prefeitos reagiram.

Em nota, a Frente Nacional de Prefeitos afirma que o estoque de seringas e agulhas, que os municípios de fato têm, é “para atender a procedimentos diversos, entre eles o Plano Nacional de Imunizações”.

“A declaração do presidente Jair Bolsonaro, que demonstra contar com esses materiais adquiridos pelas cidades para dar início à vacinação contra a COVID-19, traz a preocupação por uma possível falta de insumos para o atendimento de outras necessidades de saúde”, afirmaram.

Os prefeitos dizem ainda que o Brasil precisa “de uma coordenação nacional, com a participação de estados e municípios para enfrentar à COVID-19, de forma compartilhada e complementar, como é a premissa do Sistema Único de Saúde (SUS)”. E afirmam que “ações descoordenadas, imprecisas e pouco alicerçadas em informações confiáveis só tumultuam ainda mais o crítico cenário que o Brasil atravessa”.

Continua após a publicidade
Publicidade