Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Por foto ao lado de Azenha, desembargador processa Eduardo Paes

Ele diz que foi difamação

Por Ernesto Neves - Atualizado em 25 out 2018, 16h31 - Publicado em 25 out 2018, 12h33

O desembargador Herbert de Souza Cohn apresentou uma notícia-crime contra Eduardo Paes (DEM) na Procuradoria Regional Eleitoral, do Ministério Público Federal, por crime de difamação.

O programa eleitoral de Paes exibiu uma foto em que Cohn aparece ao lado de Wilson Witzel (PSC) e do advogado Luiz Carlos Azenha em uma solenidade.

No documento, Cohn sustenta que a divulgação da foto deprecia a sua dignidade e “representa notável afronta ao Poder Judiciário”. Segundo Herbert Cohn, Paes cometeu crime de difamação.

Nesta semana, o desembargador Luiz Fernando Andrade Pinto proibiu a veiculação de vídeo em que a campanha de Eduardo Paes afirma que Witzel é amigo de Luiz Carlos Azenha, advogado do traficante Nem, da Rocinha. Mas, como mostrou uma reportagem da Veja, os dois são bem amigos, sim.

Publicidade