Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pesquisa mostra Freixo na frente na disputa pelo governo do Rio

Mourão aparece em segundo lugar no levantamento realizado em julho

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 18 ago 2021, 15h51 - Publicado em 6 ago 2021, 16h30

O deputado federal Marcelo Freixo (PSB) lidera a corrida ao governo do Rio de Janeiro nas eleições do ano que vem, de acordo com pesquisa eleitoral realizada em julho pela FSB Pesquisa. 

Segundo o levantamento, Freixo, que tenta costurar uma frente ampla de oposição ao bolsonarismo no Rio com o apoio de Lula, aparece com 27% das intenções de voto na pesquisa estimulada.  

Na sequência, figura o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), que se diz carioca porque foi morar no Rio ainda criança e é o preferido de 24% do eleitorado fluminense.

Em terceiro lugar, com 9%, aparece Cláudio Castro (PL), o atual governador, que é candidato à reeleição e tem chance de ser o representante bolsonarista na disputa. 

Rodrigo Neves (PDT), ex-prefeito de Niterói, e Felipe Santa Cruz, atual presidente da OAB e que disputará o cargo pelo PSD de Eduardo Paes, aparecem, respectivamente, com 8% e 2%. Brancos e nulos somam 24% e não souberam ou não responderam, 6%.

Oficialmente ainda não está certo que Mourão disputará a vaga ao governo. Sabe-se que Jair Bolsonaro deverá escolher um novo vice para sua tentativa de reeleição no ano que vem, o que poderia empurrar o general para a disputa de um cargo eletivo. 

No cenário sem Mourão no páreo, Freixo se sobressai mais e Castro tem uma melhora em seus percentuais de intenção de voto. O político do PSB chega a 34% dos votos em uma disputa sem Mourão. Castro vai a 17%, seguido de Neves (12%) e Santa Cruz (5%).  Votos em branco ou nulos serão a opção de 28% do eleitorado. Não souberam responder representaram 4% dos ouvidos. 

Continua após a publicidade
Publicidade