Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Paulo Guedes vai se demitir? O que diz o ministro sobre a nova intriga

Ministro teve agenda movimentada na última semana nos EUA, com negociações bilaterais e aprovação de acordos

Por Robson Bonin 18 out 2021, 10h10

No fim de semana, correu como pólvora em fontes do mercado, em São Paulo, a notícia de que Paulo Guedes amanheceria nesta segunda-feira com a carta de demissão escrita e pronta para ser entregue a Jair Bolsonaro.

O ministro tem muitos inimigos dentro e fora do governo, sabe disso, e avisa: “Sigo trabalhando pelo país enquanto surgem esses relatos de conspiração”.

Guedes teve uma movimentada agenda nos Estados Unidos na semana passada. Conversou duas vezes com a secretária de Tesouro dos EUA, Janet Yellen, por telefone.

Ele também tratou da entrada do Brasil na OCDE com o secretário do órgão, Mathias Cormann, que procurou Guedes para tratar do apoio do Brasil a acordos sobre tributação e na área do clima.

“Muito respeito por nosso trabalho aqui (nos EUA). Sempre defendo as nossas instituições e nossa democracia… Que continuam os surpreendendo favoravelmente”, diz Guedes. “Muita surpresa aqui com vacinação em massa no Brasil, crescimento bem acima das previsões e agora com nosso programa de crescimento verde”, segue o ministro.

 

Continua após a publicidade

Publicidade