Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Para inglês ver

Em outubro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fechou um acordo com o Banco do Brasil pelo qual ficavam extintos os contratos de exclusividade que o banco fechou com prefeituras e governos estaduais para a concessão de crédito consignado aos servidores. O BB, assim, livrou-se de uma investigação por supostas práticas anticompetitivas nesses contratos. […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 06h49 - Publicado em 21 fev 2013, 10h29

Acordo fechado

Em outubro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fechou um acordo com o Banco do Brasil pelo qual ficavam extintos os contratos de exclusividade que o banco fechou com prefeituras e governos estaduais para a concessão de crédito consignado aos servidores.

O BB, assim, livrou-se de uma investigação por supostas práticas anticompetitivas nesses contratos. Beleza.

Cinco meses depois, várias prefeituras – a de São Paulo inclusive – e governos estaduais continuam a operar apenas com o BB. Outros bancos que tentam não conseguem barrar a tal exclusividade.

Continua após a publicidade
Publicidade