Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pacheco diz a evangélicos que falará com Alcolumbre por Mendonça

Chefe da CCJ travou a sabatina do indicado por Jair Bolsonaro ao STF

Por Robson Bonin Atualizado em 15 set 2021, 19h42 - Publicado em 15 set 2021, 19h39

Começou a surtir efeito, no Senado, a mobilização de líderes evangélicos nesta quarta em torno da sabatina de André Mendonça. Presidente da Casa, Rodrigo Pacheco disse que irá falar com o chefe da CCJ, Davi Alcolumbre, para que marque logo a data da sabatina.

O atraso na análise do nome escolhido por Jair Bolsonaro já impacta nos julgamentos do Supremo, que teve empate numa das turmas nesta semana, justamente pela falta de um integrante. Alcolumbre foi cobrado por colegas pela demora, mas não deu explicações sobre o motivo do boicote a Mendonça.

Na conversa desta quarta, além das lideranças evangélicas, estavam presentes alguns senadores. Pacheco teria dito, segundo relato dos participantes, que sabia das dificuldades para o agendamento da sabatina e via com bons olhos a quantidade líderes e senadores que tem cobrado a pauta.

Pelas cobranças e pelo tempo, considerou que deveria falar com o Alcolumbre. Pacheco se comprometeu a colocar a agenda o mais rápido possível a conversa com o chefe da CCJ.

O encontro todo durou duas horas. Os pastores iniciaram a fala com um tom de cobrança e queriam uma posição do presidente Pacheco, que disse que estava entrando nessa agenda agora e que estava comprometido com o assunto.

Continua após a publicidade
Publicidade