Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

OAB: 3 x 2 contra o impeachment

Por 3 votos a 2, uma comissão criada pela OAB concluiu que as pedaladas fiscais não devem levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. A maioria entendeu que somente o parecer do TCU, sem votação do Congresso, e o fato de as pedaladas terem acontecido no mandato passado, salvam a presidente. A minoria, no entanto, […]

Por Da Redação - Atualizado em 9 fev 2017, 17h24 - Publicado em 27 nov 2015, 18h01
OAB: conselheiros divergem sobre impeachment

OAB: conselheiros divergem sobre impeachment

Por 3 votos a 2, uma comissão criada pela OAB concluiu que as pedaladas fiscais não devem levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A maioria entendeu que somente o parecer do TCU, sem votação do Congresso, e o fato de as pedaladas terem acontecido no mandato passado, salvam a presidente.

A minoria, no entanto, fez questão de fazer um voto em separado. Diz que a mera existência das pedaladas, mesmo sem parecer do TCU, já levaria ao impeachment. E que, como Dilma foi reeleita, não há de se falar em mandato passado, mas numa continuidade do governo.

Publicidade

Os 81 conselheiros federais da OAB se reúnem na quarta-feira para definir se pedirão ou não o impeachment de Dilma.

Publicidade