Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O futuro da delação de Joesley e o processo de um certo procurador

STF vai julgar em 2020 se o acordo do empresário deve ser rescindido

Por Robson Bonin - Atualizado em 9 dez 2019, 08h27 - Publicado em 9 dez 2019, 07h27

Quem acompanha de perto o trabalho do MPF, diz que a decisão da Justiça Federal de tornar réu o procurador Ângelo Goulart Vilella, a partir da delação de Joesley Batista, deve ampliar o empenho de algumas facções da procuradoria para derrubar a delação de Joesley Batista no STF.

Publicidade