Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O acordo de leniência da Allied Tecnologia com o MPF

Conversas correm em sigilo e envolvem fatos apurados na Operação Descarte, braço da Lava-Jato em São Paulo

Por Robson Bonin Atualizado em 14 ago 2020, 17h13 - Publicado em 16 ago 2020, 12h34

A companhia de produtos eletrônicos Allied Tecnologia S/A, que representa gigantes como Apple, Amazon, Microsoft e Samsung, negocia um acordo de leniência com o MPF para admitir crimes investigados na segunda fase da Operação Descarte, um braço da Lava-Jato, que apura esquemas milionários de lavagem de dinheiro a partir de revelações do doleiro Alberto Youssef.

O início das tratativas foi consignado pelo MPF recentemente, após receber proposta da própria empresa. Segundo o MPF, “o ofício (da Allied) culminou na instauração do procedimento administrativo cujo objetivo é de acompanhar as tratativas no âmbito penal”. O procurador da República do caso determinou também a instauração de procedimento cível, “considerando-se que os fatos podem ter repercussão nesta esfera”.

“Há necessidade de obtenção de informações pelo órgão ministerial e realização de diligências para efetivo acompanhamento”, registra o documento do MPF.

As negociações correm em sigilo. No começo do ano, a Allied, que diz ter obtido faturamento de mais de 3 bilhões de reais em 2019, pediu registro na CVM para realizar o IPO.

Continua após a publicidade
Publicidade