Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

MP com efeito contrário 1

Surtiu o efeito contrário ao esperado a medida provisória editada hoje pelo governo Lula em que torna mais rigorosa as punições para servidores da Receita Federal que acessarem indevidamente dados fiscais de contribuintes. Ao longo do dia, auditores procuraram, por e-mail, telefone e pessoalmente, a sede do Sindifisco nacional e nas representações nos estados para […]

Por Da Redação - Atualizado em 31 jul 2020, 14h01 - Publicado em 6 out 2010, 20h46

Surtiu o efeito contrário ao esperado a medida provisória editada hoje pelo governo Lula em que torna mais rigorosa as punições para servidores da Receita Federal que acessarem indevidamente dados fiscais de contribuintes. Ao longo do dia, auditores procuraram, por e-mail, telefone e pessoalmente, a sede do Sindifisco nacional e nas representações nos estados para demonstrar receio com as novas regras de fiscalização.

A MP – uma resposta do governo para o escândalo da quebra de sigilo de tucanos ligados a José Serra e ao PSDB – pune até com demissão servidores que acessarem indevidamente informações de contribuintes. A cúpula do sindicato constatou, após analisar o texto da MP, que há dúvidas, entre outros pontos, sobre o que se considera acesso a informações sigilosas sem “motivo justificado”. A orientação dada pela entidade de classe foi uma só: se o servidor estiver inseguro, não fiscalize.

Publicidade