Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ministro do STJ suspende leilão de bens do Romário

Decisão proferida na quinta paralisa penhora avaliada em R$ 8 milhões

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 2 jul 2021, 18h37 - Publicado em 2 jul 2021, 18h29

O STJ suspendeu nesta quinta o leilão dos bens do senador Romário Faria (PL-RJ) que estavam no prego. Conforme noticiou o jornal O Globo na quinta, a venda resultante de uma penhora judicial avaliada em cerca de 8 milhões de reais havia sido marcada para a quarta-feira da semana que vem. 

Romário estava prestes a perder, por exemplo, a mansão na Barra da Tijuca que mora com a família, uma lancha e dois carros de luxo. O leilão foi suspenso por ordem do ministro do STJ Marco Aurélio Bellizze, em decisão proferida na noite de quinta. A decisão não tem a ver com o mérito da ação, movida por credores de Romário que o acusam de ocultar parte de seus bens em nome de familiares com o intuito de evitar que eles sejam liquidados. 

Bellizze interrompeu a penhora por uma discussão sobre prazos a respeito de um recurso interposto por uma das partes durante o processo. O magistrado entendeu que, como o leilão era público e quase certo de os bens serem arrematados por terceiros, a discussão sobre o prazo processual poderia ser prejudicada. A Justiça não determinou nova data para a disputa. 

Publicidade